Midas Trend anuncia fechamento da empresa no Brasil e culpa falta de regulamentação; presidente faz promessas

A empresa de investimentos em Bitcoin acusada de pirâmide financeira Midas Trend anunciou, na última segunda-feira, 13 de janeiro, seu fechamento no Brasil. A notícia foi dada em uma transmissão do presidente da emrpesa, Deivanir Santos, noticiada pelo Portal do Bitcoin.

Segundo a matéria, o presidente, que havia prometido pagamentos até 31 de dezembro de 2019 aos investidores desfalcados, culpou a regulação do Brasil para o fechamento da empresa, dizendo que todos os planos da Midas estão sendo encerrados:

"Vamos parar de operar com a Midas Trend no Brasil. Todos os planos estão sendo encerrados. [...] Nosso setor não tem regulamentação no Brasil. Os bancos estão boicotando a Midas Trend.”

Santos havia culpado o serviço de pagamentos Urpay, que já foi usado pela Unick Forex, pelos atrasos nos clientes.

No mesmo vídeo, ele diz que está "estudando o país" que supostamente vai sediar a Midas Trend e sua "exchange", "para de lá poder pagar os clientes do Brasil e do mundo inteiro".

Além disso, ele chega a convidar os clientes a "seguir investindo" na empresa, prometendo uma recuperação em 90 dias. Segundo ele, quem não quiser investir na Midas Trend estará sujeito ao limite de saques de 0,2 BTC, segundo ele "limite" das exchanges brasileiras, fato que não é confirmado pelas empresas que prestam seus serviços no Brasil.

Como noticiou o Cointelegraph Brasil, em outro vídeo que circulou na Internet, Devanir Vieira desdenha da autorização da Comissão de Valores Mobiliários e diz que ela é apenas um selo.