Atlas Quantum cancela todos os pedidos de saques de seus clientes e detalha como deve funcionar o "Novo Quantum"

Em um comunicado publicado em 16 de janeiro em sua conta oficial no Facebook, a Atlas Quantum forneceu mais detalhes de como deve funcionar a nova plataforma chamada de "Novo Quantum" e que faz parte do "Projeto Fênix" anunciado pela empresa no ano passado e que tem como objetivo reerguer a companhia e permitir aos cliente o resgate de seus Bitcoins custodiados.

No comunicado a Atlas destacou que todos os usuários terão seus saldo migrado da antiga plataforma para a nova, indicando que todas as solicitações de saques feitas na antiga plataforma serão canceladas e, assim como o saldo daqueles que não pediram saque no sistema antigo, aparecerá no "Novo Quantum" como "Saldo Migrado".

Com todos os saques cancelados e aparecendo como "Saldo Migrado" os usuários podem participar de um sistema de negociação com order book, da mesma forma como ocorre em uma exchange, na qual as ordens de compra e venda atendem a uma lógica de mercado. Porém o mercado em questão serão os "BitAtlas" como ficaram conhecidos os bitcoins bloqueados no sistema.

Embora o "Novo Quantum" 'receberá' o salo migrado dos clientes, de acordo com o anúncio, aparentemente não será possível realizar o saque sem que haja uma negociação dos valores, ou seja, para sacar o Bitcoin custodiado, será necessário trocar o 'saldo migrado' ou por Bitcoin ou por Reais, no sistema, de acordo com as ordens indicadas no order book.

Desta forma, embora tenha anunciado anteriormente que os saques seriam desbloqueados, eles foram totalmente cancelados e, para serem executados depedem da entrada de novos clientes ou 'novo' dinheiro de investidores. A Atlas não informou se, enquanto o "Saldo Migrado" não for negociado se ele receberá rentabilidade do "Quantum" como ocorria na antiga plataforma.

O anúncio foi recebido com ceticismo por parte dos clientes que esperavam uma solução 'definitiva' para os saques bloqueados desde agosto de 2019, contudo, alguns clientes pontuaram que a iniciativa é positiva e que pode ajudar a resolver a crise iniciada com o stop order da Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

"Acredito que a Atlas Quantum deveria dar a opção do cliente retirar o seu investimento sem a rentabilidades acumulada ou ter um limite mínimo de saque semanal ou até mesmo mensal , mas com valor de mercado e não negociação entre os clientes, já sabemos que essa modalidade é muito difícil alguém querer investir ou comprar algo em uma plataforma com tanto problema de credibilidade, precisa primeiro arcar com o compromisso com seus atuais clientes e depois ter essas estratégias", destaca um cliente da empresa nos comentários do anúncio.

Como noticiou o Cointelegraph, desde o início do ano a Atlas já anunciou uma mudança de endereço, a demissão de funcionários, o fim do atual aplicativo e a criação de uma "linha private", no qual comercializa seu famoso robô de trade para que usuários possam 'rodar' a aplicação direto em suas contas nas exchanges, sem a necessidade de enviar os criptoativos para outra plataforma. O investimento mínimo neste caso é 1 Bitcoin.

Recentemente a Atlas também destacou que atendeu, parcialmente, cerca de 54 solicitações de saque na AnubisTrade, plataforma comprada pela Atlas em 2019 e que também estava com saques atrasados. 

Confira mais notícias