CEO da Binance diz que conformidade é fundamental para nova parceria estratégica no Japão

A Binance, uma das principais exchanges de criptomoeda do mundo, iniciou discussões sobre uma parceria estratégica com duas empresas japonesas.

De acordo com um comunicado de imprensa de 17 de janeiro, a Binance iniciou negociações com a Z Corporation, uma subsidiária da Z Holdings anteriormente conhecida como Yahoo Japan e TaoTao, uma exchange de criptomoeda japonesa licenciada. 

Os detalhes exatos da parceria não foram revelados até o momento, mas Binance disse que a Z Corporation e o TaoTao "continuarão as discussões e deliberações com a Binance e começarão a se preparar para lançar serviços de negociação para usuários no Japão". 

O CEO da Binance, Changpeng Zhao (CZ), comentou à Cointelegraph sobre as parcerias:

“Estamos ansiosos por nossos esforços conjuntos com a Z Corporation / TaoTao em trazer nossos serviços para o Japão. Acima de tudo, queremos garantir que trabalhemos em total conformidade com as leis e regulamentos japoneses, em que os padrões locais e globais funcionam como um papel fundamental no estabelecimento de desenvolvimento sustentável em todo o setor e em uma maior adoção pública ”. 

A FSA mantém dura posição sobre a regulamentação de criptomoedas

Em 14 de janeiro, a Agência de Serviços Financeiros (FSA) propôs reduzir o limite da taxa de alavancagem da negociação da margem de criptomoeda de 4x para 2x. Além disso, as versões revisadas da Lei de Serviços de Pagamento e da Lei de Instrumentos Financeiros e Câmbio, que alguns consideram rígida e vaga, serão aplicadas em abril. 

A Binance observou que todas as partes da parceria trabalhariam com a agência, afirmando: "Ao licenciar as tecnologias de ponta da Binance, a Z Corp e o TaoTao colaborarão com a Agência de Serviços Financeiros para garantir total conformidade regulatória no mercado japonês". 

Ainda em 16 de janeiro, a Binance anunciou que o Binance.com restringirá gradualmente o acesso a residentes no Japão. A Cointelegraph perguntou à Binance por que retrocedeu os serviços no país, mas ainda não recebeu uma resposta no momento. Atualmente, os comerciantes japoneses ainda têm acesso total à plataforma.

Em setembro passado, a Binance restringiu os residentes dos Estados Unidos de acessar o Binance.com e, em vez disso, lançou o Binance.US em parceria com a BAM Trading Services, uma empresa de serviços financeiros dos EUA. Naquela época, CZ falou sobre a importância de ser "totalmente compatível" com os regulamentos dos EUA.