Os fundos de capital de risco já injetaram US$ 17 bilhões este ano em empresas que operam no setor de criptomoedas, de acordo com dados da companhia de pesquisas PitchBook. 

Essa quantia é considerada um recorde em um único ano e quase igual à soma total dos valores registrados em todos os anos anteriores somados, ou seja, entre 2010 e 2021.

2010 - 0,0 Bi

2011 - 0,0 BI

2012 - 0,1 Bi

2013 - 0,2 Bi

2014 - 0,9 Bi

2015 - 1,0 Bi

2016 - 1,2 Bi

2017 - 1,6 Bi

2018 - 7,4 Bi

2019 - 3,1 Bi

2020 - 5,5 Bi

2021 -  17,2 Bi (até junho)

O capital de risco tem se acumulado nas empresas do setor de criptoativos neste ano. Duas companhias são citadas pela imprensa dos Estados Unidos como exemplo.

Uma é a Block.one, empresa de software blockchain, que recebeu investimento de US$ 10 bilhões em ativos digitais e dinheiro, além de ter levantado US$ 300 milhões em uma rodada de investimentos.

A outra é a Ledger SAS, fabricante de carteiras de hardware para Bitcoin e outras criptomoedas. A empresa teve a segunda maior arrecadação até agora neste ano ao conseguir um investimento de $380 milhões de patrocinadores liderados pela 10T Holdings.

Leia mais: