Saudi Aramco se une à Shell, BP e Chevron na utilização da plataforma de negociação de petróleo baseada em blockchain da Vakt

A companhia estatal de petróleo da Arábia Saudita, Saudi Aramco, investiu na empresa de comércio de petróleo baseada em blockchain Vakt, informou a Reuters em 28 de janeiro.

A filial da Saudi Aramco Energy Ventures comprou US$ 5 milhões em novas ações, de acordo com o comunicado de imprensa da Vakt. O investimento será utilizado para desenvolver a plataforma, com foco na expansão para o mercado asiático.

Além do investimento, a subsidiária comercial do conglomerado de petróleo Aramco Trading deve usar a plataforma Vakt. Atualmente, a plataforma está em operação nos mercados de petróleo bruto Brent, Forties, Oseberg, Ekofisk e Troll, no mar do Norte, onde ela afirma ter uma alta participação de mercado. A Aramco Trading adicionará seus volumes de negociação à plataforma baseada em blockchain.

Potencial para otimizar e modernizar o comércio de petróleo

A plataforma Vakt se concentra no processamento pós-negociação para transações de energia. Ela fornece um processo tranquilo, desde a entrada na negociação até a liquidação, eliminando processos baseados em papel e práticas contábeis manuais. Hans Middelthon, diretor administrativo da SAEV Europe, disse: "A VAKT demonstrou que sua plataforma tem o potencial de digitalizar o que atualmente é um processo muito manual".

O uso da blockchain garante uma "fonte única de verdade" para compradores e vendedores, que é armazenada em um livro contábil imutável e distribuído, de acordo com a Vakt.

A Vakt lançou sua plataforma de negociação em dezembro de 2018, com uma limitação inicial nos mercados do Mar do Norte. A empresa foi criada em 2017 por um consórcio de líderes do setor que incluía a Shell e a BP, que também foram os primeiros usuários da plataforma.

Desde então, a plataforma incorporou mais gigantes do setor, como Chevron, Total e Reliance Industries da Índia.

A Saudi Aramco - a maior empresa de petróleo do mundo em termos de produção - já investiu em empresas de blockchain por meio de sua subsidiária de risco. Em maio de 2019, a empresa participou de uma rodada de financiamento de US$ 6 milhões para a startup americana de blockchain Data Gumbo Corp.