Grande empresa suíça de gerenciamento de patrimônio lança serviços de criptomoeda

O principal grupo suíço de bancos privados e gerenciamento de patrimônio, Julius Baer, lançou um serviço de custódia e negociação de ativos digitais por meio de uma parceria com o especialista em criptomoeda Seba.

O Julius Baer anunciou sua nova oferta de ativos digitais em 21 de janeiro, resultado de sua aquisição de participação minoritária em 2018 e, posteriormente, parceria com a startup de criptomoeda Seba Bank AG, em fevereiro de 2019.

O Seba, que foi fundado em abril de 2018 por ex-banqueiros do UBS, recebeu uma licença bancária da Autoridade Supervisora do Mercado Financeiro da Suíça, conhecida como FINMA, em agosto de 2019.

De acordo com o anúncio do Julius Baer, a entrada da empresa no setor de criptomoedas estava condicionada ao fato do Seba obter a luz verde regulatória para seus serviços. 

Empresa vê demanda crescente por serviços de criptomoeda

Embora os detalhes do escopo da oferta do Julius Baer permaneçam escassos, o anúncio da empresa indica que fará uso da plataforma e dos recursos do Seba.

Para atender ao que considera uma demanda crescente, o grupo Julius Baer oferecerá a seus clientes serviços como custódia segura de ativos digitais, soluções de transações de criptomoeda, além de visões gerais consolidadas do portfólio para ativos tradicionais e digitais.

O banco apoiará um grupo seleto das principais criptomoedas escolhidas com base em sua liquidez, segurança e robustez técnica. O grupo não divulgou quais ativos exatamente ele oferecerá.

Participantes no mercado totalmente regulamentados

Conforme relatado, o Seba recebeu sua licença FINMA no mesmo dia que o banco suíço de ativos digitais Sygnum.

Em dezembro de 2019, o SEBA expandiu seus serviços para clientes institucionais e investidores credenciados em nove novos países.

O banco oferece uma variedade de serviços focados em criptomoedas, incluindo um aplicativo SEBAwallet, serviços de banco eletrônico e cartões SEBA, com suporte para cinco principais criptomoedas: Bitcoin (BTC), Ether (ETH), Stellar (XLM), Litecoin (LTC) e Ether Classic (ETC).

Ele também fornece aos investidores serviços de conversão de cripto-cripto e cripto-fiat e oferece contas corporativas para empresas de blockchain e seus funcionários.

Assim como o Seba, o Sygnum está de olho na expansão global e iniciou negociações com reguladores para selar uma licença bancária em Singapura.

No outono de 2019, o Cointelegraph relatou comentários de Christian Gattiker-Ericsson - estrategista-chefe do Julius Baer e chefe de soluções de pesquisa e investimento - que argumentou que as criptomoedas permanecem no estágio de um processo de seleção "darwiniano", no qual um vencedor claro seré estabelecido.

Gattiker-Ericsson também disse que a tecnologia blockchain "possivelmente mudaria as regras do jogo" nos serviços financeiros.