Venezuela anuncia autorização para abertura de cassinos que utilizem a criptomoeda Petro

O presidente da Venezuela, Nicolas Maduro, anunciou na última sexta-feira (17) a autorização para a abertura de um cassino no Humboldt Hotel em Caracas. Segundo o pronunciamento, todas as apostas devem ser feitas na criptomoeda Petro.

A autorização presidencial, feita via a aprovação de uma nova lei, revoga a proibição de cassinos que vigora desde 2011 no país e muda o mercado de jogos de azar no país, algo que não acontecia desde o mandato do antecessor de Maduro, Hugo Chávez, que proibiu a prática no país.

Chávez, que ficou no poder de 1999 a 2013, assinou um decreto no final de 2011 ordenando o fechamento de cassinos e salas de bingo na Venezuela, mas a nova lei de Maduro volta a permitir a abertura desse tipo de estabelecimento.

A abertura para novos cassinos mexeu com a mídia local. O anúncio foi feito durante uma transmissão conjunta de rádio e televisão. Maduro elaborou:

"Autorizei apostas legais com Petro. Por exemplo, no Hotel Humboldt, haverá um cassino internacional e todo mundo que quiser apostar apostará com Petro, todos esses recursos entrarão no estado para saúde e educação. Você pode vir apostar. Haverá ofertas, preços especiais. Você compra seus tokens Petro, pode comprá-los se trouxer yuan, ienes, dólares, euros ou qualquer outra criptomoeda ... compre seus Petro e faça suas apostas lícitas permitidas pelo estado, conforme contemplado pelas leis nacionais."

Segundo Maduro, os recursos gerados pelo empreendimento seriam usados para financiar saúde e educação.

Atualmente, o país está sofrendo as sanções impostas pelos Estados Unidos na tentativa de forçar Maduro a sair do poder.

O Petro foi introduzido em 2018 como uma maneira de contornar sanções dos EUA e superar a crise de liquidez que o país vem enfrentando. O governo venezuelano alega que a moeda digital é lastreada pelas vastas reservas de petróleo da Venezuela.

Maduro quer que a moeda virtual se torne um meio de pagamento amplamente usado pelos venezuelanos, mas a maioria das pessoas ainda não tem idéia de como usá-la.

Muitos especialistas em criptomoedas acreditam que o Petro é um tipo de "farsa", pois não reproduz as características essenciais desta tecnologia: descentralização, imutabilidade e transparência.

Apesar das críticas, o governo venezuelando está fazendo o que pode para tornar o Petro conhecido no país e no mundo.

Em dezembro passado, Maduro aprovou a distribuição de um bônus em Petros para funcionários públicos e aposentados. No entanto, especialistas disseram que os Petros foram rapidamente trocados de volta para bolívares e depois para outras moedas.

Como mostrou o Cointelegraph, na semana passada Maduro usou seu discurso anual na Assembléia Constituinte para tentar reviver o controverso Petro que foi banido pelos Estados Unidos e rotulado de "golpe" por alguns órgãos de classificação de risco.