IBM registra patente para 'self-aware token' para manter registros de transações off-line

A gigante da tecnologia IBM registrou uma patente para o desenvolvimento de um "self-aware token" projetado para registrar eventos de uma transação offline.

A patente foi registrada junto ao Departamento de Patentes e Marcas Registradas dos Estados Unidos, e descreve um sistema que se refere ao processamento de dados financeiros em uma plataforma de moeda eletrônica, bem como ao processamento de tokens de comércio eletrônico que envolveram transações offline. Para rastrear e registrar eventos de transações offline, o sistema incorpora o chamado "self-aware token".

Rastrear e validar transações offline

O documento estabelece ainda um vínculo entre o sistema e uma plataforma para rastrear e validar tokens de moeda eletrônica IBM descritos em um pedido de patente em julho de 2012. Essa plataforma foi configurada para fornecer um rastreamento vitalício de um token, suporte a transações em tempo real, serviços seguros de autenticação e validação.

Voltando ao "self-aware token", o documento detalha:

“No caso de um usuário da plataforma fazer uma transação off-line envolvendo um token da plataforma, é necessário um sistema para permitir que um token apareça online mais tarde e continue sendo autenticado, validado e avaliado pela plataforma. Acredita-se que esse sistema constituiria uma melhoria significativa na arte do processamento de dados financeiros. ”

O ímpeto por trás da invenção supostamente reside na idéia de que a adoção de novas formas de moeda criará questões relacionadas à capacidade de validar, autenticar e coordenar transações entre diversas formas de pagamento e comércio que tradicionalmente tinham pouca ou nenhuma interação.

Novos padrões de token

Em novembro do ano passado, a Token Taxonomy Initiative (TTI) revelou uma estrutura para padronizar a construção de tokens. Os membros da TTI incluem grandes empresas de tecnologia, financeiro, software e blockchain, como IBM, Microsoft, Intel, ConsenSys, EY, R3 e JPMorgan.

O serviço de nuvem habilitado para blockchain da Microsoft, Microsoft Azure, também anunciou novos serviços de tokenização e gerenciamento de dados de blockchain. O serviço visa simplificar a definição, criação e gerenciamento de tokens compatíveis criados com os padrões do setor.