Hong Kong deve fechar suas fronteiras a todos os não-residentes e proibir a venda de álcool em milhares de bares e restaurantes, em um esforço drástico para impedir uma onda alarmante de infecções por coronavírus, cuja curva voltou a crescer na região. A notícia é do South China Morning Post.

A cidade registrou mais 39 casos confirmados de Covid-19, a maioria deles com histórico de viagens recentes. Diante desse quadro de restrições, o par BTC/HKD imediatamente teve uma forte valorização frente ao dólar de Hong Kong. Um Bitcoin estava sendo negociado por $ 47.875 dólares de Hong Kong nesta segunda-feira.

Imagem: xe.com

O Bitcoin tem sido um termômetro para medir o grau de incerteza política em Hong Kong, desde o começo das manifestações contra as autoridades locais, obedientes à Pequim, que também arrefeceram após o início de surto de COVID-19.

Dados da CoinDance mostraram que o povo de Hong Kong começou a levar o Bitcoin mais a sério. O volume semanal de negociação do Bitcoin em dólares de Hong Kong atingiu seu recorde histórico no final de fevereiro, atingindo quase 3.278.682,82 milhões de HKD, como publicado pela Localbitcoins.

O mercado de Bitcoins em Hong Kong é muito desenvolvido e representa uma expressiva parcela no valor de mercado da região, considerando o regime chinês e a China insular.

Image: coingecko

Como mostram os dados da Coingecko, o mercado de Hong Kong compreende 850 milhões de HKD, ou cerca de US$ 109.605.996.