Especialistas apostam em crescimento de startups no Brasil em 2020; país já possui 10 unicórnios

O diretor de Startups e Inovação da AB&DF Advocacia, Saulo Michiles, escreveu um artigo para o portal do jornal O Estado de S. Paulo dizendo que os especialistas do mercado esperam que as startups brasileiras tenham grande crescimento em 2020. O artigo foi publicado no Blog do Fausto Macedo.

Segundo o texto, o Brasil está entre os 10 maiores produtores de unicórnios - startups avaliadas em mais de US$ 1 bilhão - do mundo, com 10 empresas deste tipo no Brasil, entre elas gigantes como Nubank, Rappi e 99.

Segundo a Associação Brasileira de Startups (ABstartups), o número de startups dobrou de 2017 para 2018, chegando atualmente a 13 mil startups no Brasil. Além disso, há também sete mil investidores anjo envolvidos no mercado, segundo dados da associação Anjos do Brasil, e 362 incubadoras e 57 aceleradoras compondo o ecossistema, que segundo o autor do artigo dá os primeiros sinais de maturidade.

Ele escreve:

"Se vimos tudo isso em um ano que foi marcado ainda por fortes instabilidades políticas e a discreta retomada do crescimento econômico, temos tudo para acreditar que 2020 será o ano dos unicórnios e de todo o ecossistema de startups! Não só porque a provável retomada econômica certamente ajudará, ou porque a baixa na taxa básica de juros da economia direciona o capital para investimentos mais arriscados, mas, também, porque o Governo Federal e alguns governos locais já enxergaram que as startups podem ser grandes geradoras de inovação, empregos, renda e tributos."

Ele ainda cita outros fatores que podem estimular o setor de startups, como estímulo fiscal e estímulo ao setor fintech através do Banco Central, além das sandboxes prometidas pelo Susep e pela CVM, que devem ser implementados neste ano.

Além disso, no fim de 2019 o Governo Federal enviou ao Congresso o Marco Legal das Startups, que promete desburocratizar o setor. Há, porém, a insegurança jurídica e a necessidade de adequar a legislação trabalhista aos serviços de inovação, defende o especialista. E completa:

"Naturalmente, ainda temos muitos desafios a vencer, já que o ecossistema de Startups não pode ser totalmente apartado do ambiente empreendedor brasileiro, sabidamente inóspito."

As startups brasileiras consideradas unicórnio são 99, PagSeguro, Nubank, Stone, iFood, Movile, Loggi, Gympass, QuintoAndar e Ebanx. Como noticiou o Cointelegraph Brasil, o último levantamento de investimentos em startups no Brasil revelou que em outubro o setor movimentou R$ 180 milhões.

Continue lendo