CEO da Circle: 'a tokenização de ativos se tornará popular em dois anos'

Jeremy Allaire, CEO da empresa Circle, de pagamentos com criptomoeda, projetou que nos próximos dois ou três anos a securitização de ativos por meio de tokenização se tornará muito mais realista.

Falando no Fórum Econômico Mundial de Davos, em 21 de janeiro, Allaire e Neha Narula, diretora da Iniciativa de moeda digital no MIT Media Lab, discutiram como a tokenização pode gerar ativos líquidos - ativos que podem ser convertidos em dinheiro dentro de um curto período de tempo - mais acessível sem criar novos riscos financeiros sistêmicos.

Necessidade de padrões específicos

Allaire e Narula começaram com uma explicação sobre o que são os tokens baseados em blockchain e com que finalidade eles foram desenvolvidos, enfatizando que permitem que ativos como bens imóveis, títulos corporativos e outros ativos financeiros sejam negociados em mercados secundários.

Indo além do assunto, Narula apontou que o uso desses tokens está conectado a uma série de desafios e riscos, o que requer o desenvolvimento de padrões específicos. Narula explicou a necessidade de regulação positiva como:

“Queremos dar proteção ao consumidor, queremos ter integridade no mercado. As pessoas que estão emitindo ativos devem divulgar informações sobre o que exatamente esses ativos representam. E queremos ter certeza de que esses ativos estão realmente ligados à sua representação no mundo real.”

Casos de uso no mundo real

Discutindo casos de uso no mundo real de ativos tokenizados, Allaire deu o exemplo de um agricultor na Índia, que pode tokenizar seu rendimento futuro ou sua propriedade e oferecê-lo em um mercado global, onde um investidor individual diz estar interessado no produto.

Quando perguntado sobre a que distância o mundo está da realização da ideia de que uma pessoa poderia securitizar sua produção agrícola por meio de tokenização, Allaire disse que essa visão permanece distante. Para implementar essa ideia, ele explicou, esse agricultor hipotético deve ser capaz de aceitar e usar uma stablecoin (moeda estável). Isso ostensivamente exige que a pessoa se alinhe com uma série de questões regulamentares e técnicas antes de começar a usar esse método de pagamento. No entanto, essa ideia provavelmente se tornará mais realista em dois ou três anos, segundo Allaire.

A perspectiva do setor

Discutindo as perspectivas para os próximos cinco a dez anos, Allaire disse que "o mundo do capital se parecerá muito mais com o mundo que vemos hoje no comércio pela Internet". Narula sugeriu que, durante o período projetado, o setor passará por muitas experimentações, alguns dos quais "vão falhar dramaticamente, mas pode haver um casal que exponha realmente e verdadeiramente algo que está faltando no mundo real".