A Chainlink, um importante fornecedor de tecnologia de contratos inteligentes, aproveitou uma nova parceria para otimizar um dos maiores problemas relacionados aos contratos inteligentes.

De acordo com um tweet de 11 de março, a Chainlink fez parceria com a Hdac Technology, uma startup de blockchain fundada por Dae Sun Chung, CEO da maior fabricante de automóveis da Coréia do Sul, a Hyundai. Ao reunir suas forças, as empresas pretendem desenvolver em conjunto um sistema para fornecer dados fora da cadeia sobre blockchain, na tentativa de reforçar a execução inteligente de contratos.

Especificamente, Chainlink e Hdac abordarão o problema do oráculo blockchain, que é considerado o maior obstáculo na comercialização de tecnologia de contrato inteligente. Conforme descrito pelo desenvolvedor Bitcoin (BTC), Jimmy Song, o problema do oráculo refere-se ao conflito de segurança e confiança associado à vinculação de um ativo digital a um ativo físico, necessário para a execução de contratos inteligentes.

O problema do oráculo questiona se os dados gravados na blockchain refletem as ações tomadas no mundo real

Um oráculo blockchain é um componente básico de contratos inteligentes - contratos especiais projetados para verificar ou implementar automaticamente a negociação ou o desempenho do contrato sem a participação de terceiros. Conforme relatado pelo Cointelegraph, um oráculo blockchain é um sistema que fornece os dados físicos ou fora da cadeia necessários para que um contrato inteligente seja executado quando os termos do contrato forem cumpridos.

Como tal, o problema do oráculo refere-se ao fato de que contratos inteligentes não têm a capacidade de determinar por si próprios a autenticidade de eventos do mundo real. Eles só podem executar uma vez que recebem dados de uma fonte pré-determinada, chamada oráculo. Essa dependência de uma fonte de informações de terceiros remove um dos principais recursos dos contratos inteligentes: falta de confiança. Enquanto Chainlink e Hdac consideram sua colaboração um esforço técnico, alguns participantes do setor argumentam que o problema do oráculo "não é um problema", alegando que a solução para o problema é sempre social e não técnica.

Chainlink vai verificar dados fora da cadeia para os DApps da blockchain da Hdac

Em parceria com a Hdac, a Chainlink pretende integrar sua solução de oráculo middleware aos aplicativos descentralizados da Hdac, para acessar com segurança dados fora da cadeia. Isso permitirá que eles se comuniquem com sistemas externos, como outras blockchains ou sistemas de pagamento, conforme anunciado pela Hdac. Como parte da colaboração, a Chainlink verificará os dados fora da cadeia usando uma coleção de vários parceiros de validação capazes de confirmar eventos fora da cadeia e fornecer dados ao contrato inteligente na cadeia.

O Cointelegraph entrou em contato com a Chainlink e a Hdac para obter mais detalhes sobre as ferramentas usadas na colaboração, mas não recebeu uma resposta imediata. Esta história será atualizada caso eles respondam.

O Chainlink atingiu uma alta histórica em 4 de março de 2020

Fundada em 2014, a Chainlink fornece tecnologia de contrato inteligente de código aberto especializado em conectar fontes de dados externas e blockchains públicas. A empresa é conhecida por fornecer sua tecnologia para gigantes globais de tecnologia e pagamento, como Google e SWIFT. A Chainlink lançou sua rede principal baseada em Ethereum em junho de 2019, aproximando o setor de solucionar o problema do oráculo.

Em 4 de março, a Chainlink estabeleceu uma parceria com a Chiliz, uma plataforma de tokenização esportiva baseada na blockchain Ethereum, para desbloquear a criação de tokens não fungíveis em tempo real. Em meio à notícia, o token nativo da Chainlink (LINK) alcançou o preço mais alto de sempre, atingindo uma máxima histórica de US$ 4,9 em 4 de março. Até o momento, o token Chainlink estava sendo negociado a US $ 3,7, queda de quase 7% nas últimas 24 horas, após outra onda vermelha nos mercados de criptomoeda.

Chainlink gráfico de preços de todos os tempos. Fonte: Coin360