Rosine Kadamani #16

Co-Fundadora da Blockchain Academy

Rosine Kadamani & Co-Fundadora da Blockchain Academy  & background` Rosine Kadamani & Co-Fundadora da Blockchain Academy  & poster`
Rosine Kadamani & Co-Fundadora da Blockchain Academy
Residência São Paulo
Categoria Educação, Fundador,
Formação PUC - SP
Conhecido por Fundadora da Blockchain Academy, uma das principais plataformas de ensino e educação sobre blockchain
person-quote
Acredito que a esmagadora maioria das demais criptomoedas [além do Bitcoin] cairá no descrédito, pois são essencialmente sustentadas por ações de especulação e não por valor agregado mais tangível.

Bio:

Rosine Kadamani é advogada em direito bancário e empresarial e atua há mais de uma década no escritório Pinheiro Neto Advogados.

Ela é cofundadora da Blockchain Academy, projeto educativo com foco em criptomoedas, criptoativos e blockchain, fundada em 2016.

O impacto do Covid-19 no mercado de criptomoedas

Entendo que, com a racionalização do processamento desta situação econômica mais caótica (pacotes de salvaguarda, em particular), a sociedade questionará mais e mais o funcionamento do sistema econômico como um todo e que, como consequência a este fenômeno, o interesse por conhecimento pelo Bitcoin, especialmente, aumentará significativamente.

Acredito que continuará no caminho de ter mais crédito como reserva de valor, ainda que não siga uma lógica de correlação direta com ativos estatais e empresariais.

Acredito que a esmagadora maioria das demais criptomoedas cairá no descrédito, pois são essencialmente sustentadas por ações de especulação e não por valor agregado mais tangível.

Algumas ainda deverão sobressair com valores percebidos mais efetivos, quem sabe aqueles que focam em privacidade, por exemplo.

O mercado global de criptomoedas daqui a 10 anos

Acredito que teremos algumas poucas criptomoedas prevalecendo, para finalidades diferentes, e sendo trocadas sem mesmo percebermos.

Por exemplo, o uso do celular para fazer pagamento de uma refeição vai ser baseada em um tipo de criptomoeda, pagamento internacional em outra, e assim por diante. Em termos de mercado, tenho mais dúvidas.

Acredito que prevalecerão alguns poucos fornecedores como exchanges, carteiras.

O futuro para as criptomoedas no Brasil?

No Brasil, em particular, entendo que temos um cenário de poucos incentivos a projetos sérios: insegurança jurídica, muitos projetos fraudulentos, poucas pessoas que compram com mais conhecimento.

Acho que perdemos muitas oportunidades de evoluirmos. Ao mesmo tempo, temos um mercado consumidor gigante e muito visado.

Acredito que, com um pouco de evolução - em termos legislativos e de educação, sobretudo - podemos ter ainda bastante resultado, mas não vejo ainda movimento mais concreto nesse sentido.

Seu papel na indústria de criptomoedas e blockchain

Meus esforços foram primariamente dedicados à educação, com base em neutralidade e independência. Assumi um compromisso de transmitir a melhor informação possível, de maneira franca, e evoluí em nível de conhecimento e experiência.

Tenho orgulho de ter pensado desde o início neste modelo e, com um modelo de time, ter capacitado tantas pessoas a, de forma bem objetiva, transitar entre os principais conceitos evitando hype e fumaça.

Estrategicamente, atuo como ponte entre os mais diferentes agentes, visando promover o amadurecimento do mercado.