O Bitcoin ainda é um fenômeno muito enigmático. As pessoas nem sabem o que é; uma moeda? Uma reserva de riqueza em ouro digital? Existem diferentes nichos da economia que o vêem de forma totalmente diferente um do outro.

No entanto, a prova real é como o homem comum na rua vê o Bitcoin e como eles usam e trabalham com a nova tecnologia e a revolução do dinheiro.

Uma pesquisa recente da LendEDU mostra como 1.000 americanos utilizam seu investimento em Bitcoin e as opiniões que eles têm sobre manter para os gastos, impostos e segurança.

“Por que você investiu em Bitcoin?”

À medida que o Bitcoin ganha cada vez mais tração, está trazendo uma fatia maior e mais diversificada da população. Já não é o brinquedo do conhecimento tecnológico, existem mães e adolescentes que estão investindo.

Por que os consumidores estão investindo em Bitcoin? - Há um número de razões que podem fazer alguém investir em Bitcoin. Na primeira questão de nossa enquete, nós queríamos descobrir por que os consumidores estão investindo em Bitcoin. - 21,81% O Bitcoin  é uma reserva de valor de longo prazo. como ouro ou prata. / 40,78% Acredito que o Bitcoin é uma tecnologia que vai mudar o mundo. / 14,01% Creio que o preço do Bitcoin está muito baixo e ele vai apenas subir. / 15,25% Um amigo, membro da família ou outra fonte confiável me convenceu a investir. / 8,16% Eu planejo usar o Bitcoin para transações ou compras e menos como um investimento.

De acordo com os dados brutos apresentados acima, a grande maioria das pessoas está no jogo do Bitcoin pelas mudanças revolucionárias de longo prazo que ele pode trazer. Isso é interessante, pois existe uma forte convicção de que as pessoas estão entrando no Bitcoin pela ganância; no entanto, pesquisas sugerem que apenas 14% das pessoas estão perseguindo riquezas.

Talvez uma análise mais profunda nos dados sugira que aqueles que o veem como uma mudança mundial são as mesmas pessoas que estão cansadas das coisas agora. O mercado monetário tradicional e o ecossistema de investimento exclusivo estão sendo evitados pelos da Geração Y e eles assim preferem.

Roshaan Khan, um estudante veterano de 20 anos na Virginia Commonwealth University, parece ser um daqueles que caíram no percentual de 40 por cento:

"Todo o meu patrimônio líquido está em criptomoeda porque as vejo como a melhor maneira de escalar minha capacidade de ser financeiramente seguro e pagar meus empréstimos estudantis", disse Khan. "Eu gosto da idéia da descentralização, o fato de que há muito menos corrupção e laços políticos. Essa idéia me agrada ... Não ter que passar pelos bancos. Ter controle financeiro sobre nossas vidas novamente".

“Quanto você possui?”

Qual é o valor ($) atual do seu investimento em Bitcoin? - Na média, os que responderam relataram que o valor atual de seu investimento em Bitcoin foi de US $ 2.930,85. No momento da pesquisa, o preço do Bitcoin era de US $ 6.490.

Este número parece surpreendentemente baixo. O investimento em Bitcoin, que equivale a pouco menos de US $ 3.000, não parece sugerir que o homem comum esteja jogando tudo o que tem na nova tecnologia.

Provavelmente ainda há um pouco da mentalidade de esperar e ver, uma mentalidade similar a que muitos bancos têm.

David Gledhill, diretor de informações do grupo da DBS, um dos maiores bancos da Ásia, disse que não há nenhuma razão para o seu banco se juntar à mania do Bitcoin - ainda - porque eles estão felizes em esperar e ver. Talvez esta seja uma abordagem semelhante a de muitos, para não avançar completamente na tecnologia crescente.

"O Bitcoin não vai ajudar a trazer clientes, depósitos ou gerenciamento de patrimônio para o DBs, agora é assistir e aprender", explicou Gledhill.

“Hodl ou gastar?”

Os conselhos de investimento mais fáceis que muitas vezes são transmitidos aos novatos no mercado são "hodl", em outras palavras, acumular e deixá-lo crescer.

Os investidores venderam algum de seus Bitcoins? - Touros ganham dinheiro, ursos ganham dinheiro e porcos são abatidos, certo? - Na quinta questão da nossa pesquisa, quisemos ver se os atuais investidores de Bitcoin já tiraram o dinheiro da mesa - 32,63% Sim - 67,38% Não

A pesquisa mostra que a "estratégia Hodl" é de fato popular com mais de dois terços, mostrando mãos fortes em face de grandes lucros potenciais ou até mesmo quedas de embrulhar o estômago.

Enquanto "Hodling" é uma tática popular no investimento de Bitcoin, tanto é assim que Petar Zivkovski, COO da plataforma de moeda digital alavancada Whaleclub diz: "segure as 5 melhores criptomoedas por capitalização de mercado, pois provavelmente possuem a melhor base e a capacidade de vencer qualquer acidente" A pesquisa sugere que alguns não estão nele para uma viagem longa.

Por quanto tempo os investidores segurarão seu Bitcoin? - Na sequência perguntamos por quanto tempo nossos entrevistados planejam segurar seu Bitcoin. - 16,49% Menos que 1 ano / 39,54 1 a 3 anos / 22,34% 4 a 6 anos / 9,93% 7 a 10 anos / 11,70% Mais de 10 anos

Com o Bitcoin saltando de US $ 0 para quase US $ 8.000 em menos de 10 anos, é interessante notar que apenas 11 por cento das pessoas estão dispostas a aguentar esse período de tempo para ver para onde as coisas vão.

A maioria é suscetível de manter por menos de três anos. Talvez isso seja indicativo do mercado-relâmpago que o Bitcoin tenha construído, atraindo investidores impacientes.

Claro, alguns estão esperando por um número, em vez de um limite de tempo, para vender seus ativos digitais. E qual é esse número? Um muito preciso: US $ 196.165,79.

"Problemas fiscais e de segurança?"

“Problemas fiscais e de segurança?”

O imposto tem sido um problema consistente para o Bitcoin, especialmente aos olhos do IRS, e enquanto esta pesquisa sugere que a maioria pagará o imposto sobre os ganhos de Bitcoin, uma grande parcela não.

67,38% disseram que pagarão impostos, enquanto os restantes 35,87% manterão calados para o fiscal de impostos.

Quando se tratava de segurança sobre a forma descentralizada de dinheiro, as preocupações eram bem divididas, pois 55,85 por cento das pessoas disseram que não se preocupavam com a segurança tecnológica. Os outros 44,14% o fazem.