Depois de várias semanas contínuas de ralis que animavam o mercado na esperança de alcançar enfim o tão esperado US$ 100 mil, os mercados de criptoativos sofreram um retrocesso pesado essa semana, com Bitcoin (BTC) e Ether (ETH) caindo dois dígitos.

Apesar da correção relativamente severa, não há nenhum catalisador claro além das forças de mercado que pressionam os preços para baixo. Os mercados de derivativos apontavam que o Bitcoin estava sendo potencialmente superestimado à medida que atingia novas máximas.

Os swaps perpétuos são os instrumentos futuros de Bitcoin mais negociados. Eles cobram dos traders uma taxa de financiamento para manter os preços atrelados aos mercados spot.

À medida que o Bitcoin atingiu novas máximas acima de US$ 65.000, as taxas de financiamento saltaram para o maior índice desde maio, indicando que os traders que estavam comprando estavam dispostos a pagar taxas maiores para apostar no aumento do BTC.

Após a queda recente, as taxas de financiamento caíram para quase zero, apontando para uma desalavancagem do mercado e assumindo uma posição mais neutra.

Fonte: ITB

Ao mergulhar nos dados da rede, podemos entender melhor como o mercado tem se ajustado à recente queda. Aqui podemos observar uma diminuição na oferta de criptoativos disponíveis para venda.

Fonte: ITB

Queda no fornecimento de criptoativos nas exchanges 

O Bitcoin e Ether viram quantias líquidas de mais de US$ 1 bilhão deixar as exchanges centralizadas esta semana.

Nos últimos 30 dias, Bitcoin e Ether apresentaram saídas líquidas da ordem de US$ 6,4 bilhões e US$ 4,7 bilhões, respectivamente.

Menos oferta disponível para venda pode diminuir potencialmente a pressão de venda. No caso do Ether, uma proporção significativa está sendo depositada no DeFi com o valor total bloqueado atingindo um recorde de 41 milhões de ETH (~ 35% do fornecimento circulante) de acordo com dados do DeFi Llama.

Os dados da rede também podem nos ajudar a determinar as principais áreas de pressão de compra/venda com base no histórico de atividades comerciais. Os indicadores In/Out of the Money (IOMAP) compilados pelo IntoTheBlock (ITB) agrupam grupos de endereços em função do seu custo médio de compra, fornecendo uma indicação dos níveis de preços que se espera que funcionem como suporte ou resistência.

Fonte: ITB

O Bitcoin está atualmente em um grande nível de suporte entre US$ 55.000 - US$ 56.000, onde 970.000 endereços adquiriram mais de meio milhão de BTC.

Se esse nível quebrar, pode haver alguma atividade de compra em US$ 53.000, mas o nível de suporte maior está próximo de US$ 50.000.

Por outro lado, 600 mil BTC foram adquiridos anteriormente um pouco acima de US$ 60.000, o que se espera que funcione como um ponto importante para os vendedores antes de potencialmente apontar para novos máximos.

LEIA MAIS: