De acordo com novos dados do Statista, apenas 7% dos americanos usaram Bitcoin (BTC) até agora. Isso significa que os atuais investidores do BTC ainda estão em um estágio inicial de crescimento.

Dan Tapiero, o cofundador da 10T Holdings, disse que o Bitcoin ainda está na fase de "nascimento" de uma nova classe de ativos. Ele escreveu:

“Ainda é muito cedo para o Bitcoin. Ainda no nascimento de uma nova classe de ativos global.”

No longo prazo, o Bitcoin tem potencial de crescimento significativo para evoluir para uma reserva de valor estabelecida, como o ouro. Nesse caso, os investidores prevêem que sua avaliação aumentará exponencialmente na próxima década.

A porcentagem de pessoas que já usaram Bitcoin. Fonte: Statista

O que é necessário para que a adoção geral do Bitcoin seja implementada?

Atualmente, a maior parte da demanda por Bitcoin vem de investidores que consideram o BTC como ouro 2.0. Investidores acreditam que o BTC acabará por se estabelecer como um ativo porto-seguro.

Consequentemente, investidores institucionais acumularam fortemente o BTC nos últimos meses. A MicroStrategy e a Stone Ridge, por exemplo, compraram US$ 425 milhões e US$ 110 milhões em Bitcoin, respectivamente.

Mas se a demanda no varejo por Bitcoin aumentar simultaneamente nas principais regiões, isso pode fazer com que o BTC cresça exponencialmente.

Os dados da Statista mostram que apenas seis países têm mais de 10% de sua população como usuários de Bitcoin. Os principais países em termos de usuários de Bitcoin per capita são Nigéria, Vietnã e África do Sul, constatou a Pesquisa Global do Consumidor da Statista.

Tapiero enfatizou que a pesquisa não inclui todos os países de cima a baixo o que pode ter deixado de fora grandes mercados de criptomoedas. A Coreia do Sul, por exemplo, não está na lista, apesar de ser um dos maiores mercados de Bitcoin do mundo. Ele disse:

“É uma pesquisa de países selecionados. Não é uma pesquisa direta de cima a baixo. Ou seja, existem países que pertencem a esta lista que não estão listados. ”

Nos últimos anos, a infraestrutura de exchanges de Bitcoin e moeda fiduciária melhorou significativamente nos EUA, Europa e Ásia. No entanto, ainda existem muitos países que carecem de uma infraestrutura de exchanges confiável até hoje.

O Canadá, por exemplo, carece de uma importante exchange local de criptomoeda estritamente regulamentada em que os usuários possam confiar, além da Coinbase.

Assim que a infraestrutura de exchanges estiver totalmente estabelecida, será mais fácil para os investidores de varejo entrarem no mercado.

Sem fundos negociados em exchanges (ETFs) e grandes bancos custodiantes, os usuários ainda precisam passar por um processo relativamente complexo para utilização das exchanges. Algumas exchanges exigem um processo completo de verificação Conheça seu Cliente (KYC) antes que os usuários possam iniciar transferências eletrônicas para comprar Bitcoin.

Como tal, até que haja mais melhorias na infraestrutura para incorporar os investidores de varejo, a população geral mais ampla provavelmente terá dificuldades para entrar no mercado de criptomoedas.

O gráfico de preços mensais do Bitcoin. Fonte: TradingView.com

Aonde chegaria o BTC com a adoção geral?

As previsões de longo prazo do Bitcoin variam amplamente, entre US$ 20.000 e US$ 1 milhão.

Em 16 de outubro, o Cointelegraph informou que o gerente de ativos Raoul Pal, fundador do Real Vision Group, acredita que o BTC está caminhando para US$ 1 milhão.

Com um preço de US$ 1 milhão, a capitalização de mercado totalmente diluída do BTC seria de cerca de US$ 21 trilhões. Isso seria mais do que o dobro da avaliação de mercado atual do ouro de US$ 9 trilhões.

LEIA MAIS: