O preço do Bitcoin (BTC) permaneceu relativamente estável em setembro e a forte queda nos preços dos tokens de altcoins e DeFi parece estar piorando a situação para muitos investidores.

Apesar da falta de impulso de alta, os dados da rede revelam que novos participantes estão ingressando na rede Bitcoin em um ritmo alarmante.

Embora o preço não tenha conseguido reagir à forte entrada de novos participantes, o analista da rede Willy Woo acredita que este é um sinal fortemente otimista. Em 30 de setembro, Woo tweetou:

“Estamos vendo um aumento na atividade de novos participantes que entram no BTC ainda não refletido no preço, isso não acontece com frequência. Isso é o que os traders chamam de divergência, neste caso ela é obviamente otimista.”

Bitcoin: Número de novas entidades vs. preço. Fonte: Glassnode

Conforme mostrado no gráfico acima, o número de novas entidades ingressando na rede Bitcoin tem aumentado acentuadamente desde a semana passada e a métrica ultrapassou claramente os números registrados em agosto. A métrica mede o número de clusters (carteiras) pertencentes a uma determinada pessoa ou grupo.

O que está atraindo novos participantes?

Alguns analistas acreditam que o aumento de novas entidades pode ser parcialmente atribuído ao forte recuo de tokens e altcoins DeFi. Nos últimos 30 dias, muitos registraram perdas de dois dígitos e isso pode ter deixado os investidores em busca de alternativas mais seguras no mercado de criptomoedas.

Embora o preço do Bitcoin tenha repetidas vezes falhado em romper o nível de US$ 11.000, ele permaneceu estável acima de US$ 10.000 no mês passado.

Dado o atual caos político e econômico que varre os EUA e outros países afetados pela pandemia do coronavírus, a estabilidade de preços do Bitcoin fortalece o argumento de que o Bitcoin é uma reserva sólida de valor.

Embora o dólar americano tenha permanecido o ativo mais procurado em face da recente crise financeira, é possível que uma segunda onda de infecções pelo coronavírus possa impactar negativamente a economia global. Tal evento provavelmente estimularia os investidores a investir em ativos como o ouro e o Bitcoin, especialmente se o dólar perder força.

LEIA MAIS: