Após o roubo de 342.000 Ether (ETH) - cerca de US$ 50 milhões - da importante exchange de criptomoedas sul-coreana Upbit, alguns comentaristas sugeriram que o hack era na verdade um trabalho interno.

Como o colaborador do Cointelegraph Joseph Young "tuitou" em 27 de novembro:

“O 'hacker' cronometrou quando a UPbit estava fazendo transferências de cripto para sua carteira fria (outras alts como TRON etc.). Portanto, acho que a probabilidade de ser um trabalho interno é maior do que a de uma ataque externo.”

O timing do hacker foi preciso

Como o Cointelegraph informou, o incidente foi confirmado em uma declaração oficial publicada hoje, que dizia:

“Às 13:06 de 27 de novembro de 2019, 342.000 ETH (aproximadamente 58 bilhões de won) foram transferidos da Upbeat Ethereum Hot Wallet para uma carteira desconhecida. O endereço da carteira desconhecida é 0xa09871AEadF4994Ca12f5c0b6056BBd1d343c029.”

Em seu comunicado, a exchange enfatizou que considerava a transação de 342.000 ETH como a única irregular no ledger, aludindo a várias outras transferências em larga escala que, segundo a declaração, estavam relacionadas à troca de ativos entre carteiras de armazenamento quente e frio.

Como os dados publicados pelo rastreador de transações de larga escala Whale Alert revelaram, a transação 342.000 ETH foi seguida por uma série de grandes transferências de Tron (TRX) e BitTorrent (BTT).

Enquanto as transações de ETH, TRX e BTT foram transferidas para uma carteira desconhecida, as transferências subsequentes de Stellar (XLM), OMG e EOS foram feitas da Upbit para a exchange cripto Bittrex.

Captura de tela do feed no Twitter de @whale_alert, 27 de novembro. Fonte: @whale_alert

Tomando a declaração da Upbit sobre as transferências de armazenamento a frio pelo valor nominal, Young se posicionou pela forte possibilidade de um funcionário da exchange ter tirado proveito do momento das transferências de armazenamento para perpetrar o roubo.

Nesta quarta-feira, a Upbit prometeu cobrir todos os ativos dos usuários com fundos corporativos e que os depósitos e saques levarão pelo menos duas semanas para serem retomados na exchange.

Mercados reagem ao hack da exchange

Os mercados de criptomoeda aparentemente reagiram às notícias do incidente, com o Bitcoin (BTC) caindo abaixo de US$ 7.000 mais uma vez em um clima de mercado já frágil.

O CEO da Binance, Changpeng Zhao, tuitou que a exchange “trabalhará com a Upbit e outros players do setor para garantir que todos os fundos hackeados que porventura cheguem à Binance sejam congelados imediatamente”.

Como o Cointelegraph relatou anteriormente, o roubo de 14 bilhões de won (US$ 13 milhões) em criptomoeda de outra grande exchange de criptomoeda sul-coreana, a Bithumb, foi considerado pelos executivos como o trabalho de alguém de dentro da empresa.