Sergio Demian Lerner, um pesquisador conhecido por seu trabalho nos padrões de mineração do minerador original de Bitcoin (BTC), que ele identificou como Patoshi, publicou um novo post no qual discute suas novas observações. Desta vez, Lerner se concentrou nos carimbos de data e hora do bloco Bitcoin.

Aparentemente, Satoshi (estaremos nos referindo ao minerador original como Satoshi) mal minou um bloco nos primeiros cinco minutos. Isso pode não ser aleatório, pois a probabilidade de um minerador encontrar uma solução para o quebra-cabeça de hash nos primeiros cinco minutos é de 0,39. A probabilidade de um minerador dominante como Satoshi tentar minerar nos cinco minutos sem sucesso é quase zero.

Carimbos de data e hora do bloco Patoshi (o eixo X mostra intervalos de 10 segundos cada). Fonte: Bitslog.

Não está claro porque Satoshi não estava minerando nos cinco minutos do novo intervalo de blocos. Uma explicação possível é que ele queria dar uma oportunidade a outros mineradores de minerar alguns Bitcoins para eles mesmos.

Padrão de mineração Patoshi. Fonte: Cointelegraph, Bitslog.

No começo, havia muito poucos mineradores além de Satoshi e ele possuía significativamente mais hashrate do que o resto da rede. Sastoshi estava plenamente consciente de que era primordial para o sucesso do Bitcoin envolver o maior número possível de pessoas. De certa forma, Satoshi pode ter "avisado" outros mineradores - os primeiros cinco minutos são todos seus, mas se não houver ninguém, eu farei o trabalho:

Fonte: Twitter

Mais tarde, Lerner concordou que o ajuste dinâmico da hashrate dentro de um único intervalo de bloco teria sido um "exagero". Além disso, com base nessas observações, ele concluiu que, até o bloco 16.000, Satoshi deve ter tido cerca de 99% da hashrate total.

A participação de Satoshi no hashrate do Bitcoin. Fonte: Dan Held.

Aparentemente, o objetivo de Satoshi era fornecer hashrate apenas o suficiente para tornar a rede segura sem desincentivar outros participantes. De acordo com o primeiro desenvolvedor de Bitcoin, Laszlo Hanyecz, Satoshi estava paranóico com atores maliciosos atacando o Bitcoin antes que ele tivesse a chance de ganhar força suficiente, ele até tinha um minerador de GPU pronto para defendê-lo.

Este é mais um fato interessante que não podemos explicar completamente, que pode sugerir uma certa quantidade de altruísmo por parte do criador do Bitcoin.

Leia mais: