De acordo com dados de pesquisa da seguradora de ativos cripto Evertas, os investidores institucionais acreditam que regulamentações mais claras e melhor infraestrutura em termos de serviços de negociação, relatórios e custódia aumentarão sua participação no mercado de criptomoedas..

Cerca de um quarto dos entrevistados espera que fundos de pensão, fundos soberanos, seguradoras e empresas familiares também se envolvam mais com ativos digitais. A pesquisa também descobriu que 32% dos participantes esperam que os fundos de hedge aumentem substancialmente suas participações em criptomoedas no futuro.

A aprovação do primeiro fundo negociado em exchange de ativos cripto do mundo na bolsa de valores das Bermudas é um passo positivo que provavelmente atrairá vários investidores institucionais para aumentar a exposição às criptomoedas. O ETF é uma parceria entre a Nasdaq e a administradora de fundos brasileira Hashdex e deve ser negociado na BSX até o final de 2020.

Desempenho diário do mercado de criptomoedas. Fonte: Coin360

Após a baixa do mercado de 2018, mesmo uma pequena queda no Bitcoin (BTC) torna o sentimento do investidor pessimista, já que muitos temem instantaneamente que uma queda acentuada esteja em vista.

No entanto, o provedor de análise on-chain Santiment descobriu que os ativos cripto tendem a saltar acentuadamente quando a incerteza e o medo são altos.

Com o preço do Bitcoin ainda preso abaixo do nível de US$ 11 mil, os traders vão querer saber se o quadro técnico atual suporta uma recuperação ou mais baixas.

Vamos analisar os gráficos das 10 principais criptomoedas para descobrir.

BTC/USD

O Bitcoin formou um padrão de candlestick em um dia em 22 de setembro, o que mostra indecisão entre bulls e bears. Se os bulls conseguirem empurrar o preço para cima de US$ 10.625, a recuperação pode se estender para a média móvel simples de 50 dias em US$ 11.197.

Gráfico diárioa de BTC/USD. Fonte: TradingView

Se os bulls puderem empurrar o preço acima da SMA de 50 dias e da linha de tendência de baixa, a recuperação provavelmente ganhará impulso e chegará às altas recentes de US$ 12.460. Uma alta acima desta resistência aumentará a possibilidade de retomada da tendência de alta.

No entanto, se o par BTC/USD cair de US$ 10.625 ou da SMA de 50 dias, os bears mais uma vez tentarão afundar o preço abaixo do suporte de US$ 9.835. Se tiverem sucesso, o declínio pode se estender para a SMA de 200 dias (US$ 9.204).

A SMA de 50 dias começou a diminuir gradualmente, enquanto aSMA de 200 dias está subindo lentamente. Isso sugere um equilíbrio entre oferta e demanda e aponta para alguns dias de ação limitada entre as médias móveis.

O rompimento de qualquer uma das médias móveis será um evento significativo que provavelmente iniciará um movimento de tendência.

ETH/USD

Depois da queda acentuada em 21 de setembro, os bulls estão tentando interromper o declínio e iniciar uma recuperação de alívio para o Ether (ETH). No entanto, o pequeno padrão candlestick de um dia em 22 de setembro mostra uma falta de urgência entre os bulls.

Gráfico diário de ETH/USD. Fonte: TradingView

Se o par ETH/USD não subir acima da linha de tendência de baixa nos próximos dias, os bears provavelmente intensificarão suas vendas. O índice de força relativa em território negativo sugere que a vantagem está com os bears.

Se o par cair dos níveis atuais ou da linha de tendência de baixa e descer abaixo do suporte de US$ 308.392, o declínio pode se estender para a SMA de 200 dias (US$ 255).

Por outro lado, se os bulls puderem empurrar o preço acima da linha de tendência de baixa, será o primeiro sinal de força. Um rompimento da SMA de 50 dias (US$ 389) irá sugerir que a correção terminou e um novo teste das altas recentes a US$ 488,134 pode estar nas cartas.

XRP/USD

O XRP fechou (horário UTC) abaixo de US$ 0,235688 em 21 de setembro e, desde então, os bears não permitiram que os bulls recuperassem o nível. Os bears vão tentar afundar o preço abaixo de US$ 0,2290 e retomar a tendência de baixa.

Gráfico diário de XRP/USD. Fonte: TradingView

Se eles tiverem sucesso, o par XRP/USD pode cair para a SMA de 200 dias (US$ 0,214). Os touros vão tentar defender este nível agressivamente porque se o preço se mantiver abaixo da SMA de 200 dias, ela atua como uma forte resistência, como visto entre março e julho deste ano (marcado por reticências no gráfico).

O primeiro sinal de força será um rompimento e um fechamento (horário UTC) acima da linha de tendência de baixa. Isso aumentará a possibilidade de um movimento para a SMA de 50 dias (US$ 0,269), que poderia funcionar como uma resistência. No entanto, se os compradores puderem empurrar o preço acima desta resistência, o momentum de alta provavelmente se recuperará.

BCH/USD

Os touros compraram a queda em 22 de setembro, mas não conseguiram manter a pressão de compra hoje. Isso renovou a venda e os ursos agora estão tentando afundar o Bitcoin Cash (BCH) para o suporte crítico de US$ 200.

Gráfico diário de BCH/USD. Fonte: TradingView

O preço está sendo negociado abaixo de ambas as médias móveis que estão caindo e o RSI está na zona negativa, o que sugere que os ursos estão em vantagem.

Se o suporte de US$ 200 for rompido, o par BCH/USD pode iniciar uma nova tendência de baixa que pode resultar em uma queda para US$ 140.

Esta visão de baixa será invalidada se o par se recuperar do nível de US$ 200 agressivamente e subir acima da SMA de 200 dias (US$ 243).

DOT/USD

O Polkadot (DOT) está testemunhando uma dura batalha no nível de suporte de US$ 4 com os ursos tentando descer para baixo dele e os touros tentando defendê-lo.

Gráfico diário de DOT/USD. Fonte: TradingView

A pequena extenão do dia 22 de setembro e o padrão de velas doji hoje mostram indecisão entre os touros e os ursos sobre a próxima direção.

Se os ursos puderem afundar o preço abaixo de US$ 3,90, o par DOT/USD pode cair para US$ 3,5321. Esse é um suporte importante a ser observado porque, se rompido, a queda pode se estender para US$ 2,60 e abaixo disso para US$ 2,00.

Ao contrário dessa suposição, se os touros puderem empurrar o preço acima de US$ 4,50, um movimento de alta para US$ 4,921 é possível.

BNB/USD

O Binance Coin (BNB) caiu abaixo da SMA de 50 dias (US$ 23,78) em 21 de setembro, mas os ursos não conseguiram sustentar a pressão de venda e os touros recuperaram o nível em 22 de setembro. Atualmente, os touros estão tentando sustentar o preço acima da SMA de 50 dias.

Gráfico diário de BNB/USD. Fonte: TradingView

O rompimento da linha de tendência de baixa será o primeiro sinal de que a correção pode ter acabado. Acima deste nível, um rali de alívio para a zona de resistência de US$ 25,82–US$ 27,1905 é possível.

No entanto, os ursos provavelmente defenderão a linha de tendência de baixa agressivamente. Se eles puderem afundar novamente o par BNB/USD abaixo da SMA de 50 dias e do suporte de US$ 22, o declínio pode se estender para a SMA de 200 dias (US$ 17,95).

Os touros provavelmente comprarão a queda para a SMA de 200 dias e a força da recuperação irá sugerir se a tendência de baixa acabou ou não.

CRO/USD

O ritmo de declínio do Crypto.com Coin (CRO) desacelerou perto do suporte crítico em US$ 0,144743, o que mostra que a pressão de venda está reduzindo. No entanto, qualquer tentativa de recuperação provavelmente encontrará resistência na linha de tendência de baixa.

Gráfico diário de CRO/USD. Fonte: TradingView

Um fraco rali de alívio em relação aos níveis atuais irá sugerir uma falta de confiança entre os compradores de que a correção acabou. Isso poderia atrair a venda de ursos agressivos, que então tentarão afundar o preço abaixo de US$ 0,144743.

Se eles tiverem sucesso, o par CRO/USD pode cair para o nível de retração de Fibonacci de 38,2% de US$ 0,12749, mas se este suporte também for rompido, o próximo grande suporte será US$ 0,11, logo acima da SMA de 200 dias (US$ 0,107).

Esta visão de baixa será invalidada se o par subir dos níveis atuais e subir acima da linha de tendência de baixa.

LTC/USD

O Litecoin (LTC) despencou abaixo da SMA de 200 dias (US$ 46) em 21 de setembro. Se os touros não empurrarem o preço de volta acima desta média móvel rapidamente, a possibilidade de uma queda para o próximo suporte em US$ 39 aumenta.

Gráfico diário de LTC/USD. Fonte: TradingView

As três quedas anteriores para US$ 39 provaram ser uma boa oportunidade de compra, portanto, os touros agressivos podem mais uma vez tentar conter a queda neste nível. Qualquer recuo provavelmente encontrará forte resistência na SMA de 200 dias.

Se o par LTC/USD cair da SMA de 200 dias, isso aumentará a probabilidade de um rompimento abaixo de US$ 39. Se isso acontecer, a recusa pode chegar a US$ 32. Por outro lado, se os touros puderem empurrar o preço de volta acima da SMA de 200 dias, o par pode subir para US$ 51.

LINK/USD

O Chainlink (LINK) caiu abaixo do suporte de US$ 8,908 em 21 de setembro e continuou sua jornada em direção ao próximo suporte crítico em US$ 6,90, que é um pouco acima da SMA de 200 dias (US$ 6,62).

Gráfico diário de LINK/USD. Fonte: TradingView

O RSI está próximo dos níveis de sobrevenda pela primeira vez desde março, o que sugere que a queda foi exagerada no curto prazo. Portanto, à medida em que o preço se aproxima do suporte crítico em US$ 6,90, os touros podem comprar a queda.

Se a recuperação fora deste nível puder subir acima da linha de tendência de baixa e da resistência de US$ 8,908, esse será o primeiro sinal de que a tendência de baixa pode ter acabado.

No entanto, isso não significa que uma nova tendência de alta começará imediatamente porque, após uma queda tão acentuada, o preço geralmente forma um padrão de fundo antes de subir.

BSV/USD

Os touros compraram a queda abaixo de US$ 146,20 em 22 de setembro, mas não conseguiram empurrar o Bitcoin SV (BSV) acima da linha de tendência de baixa. Isso mostra que os ursos estão vendendo na retração dessa resistência.

Gráfico diário de BSV/USD. Fonte: TradingView

As médias móveis descendentes e o fracasso do RSI em subir acima do nível 40 sugere que os ursos estão no comando.

Se o par BSV/USD cair abaixo da zona de suporte de US$ 146,20–US$ 135, uma nova tendência de baixa pode começar. O primeiro suporte negativo é de US$ 100, mas se os ursos afundarem o preço abaixo dele, a queda pode se estender para US$ 77.

Contrariamente a essa suposição, se os touros puderem empurrar o preço acima da linha de tendência de baixa, o par poderia subir para a SMA de 200 dias (US$ 185).

As visões e opiniões expressas aqui são exclusivamente do autor e não refletem necessariamente as visões da Cointelegraph. Todo movimento de investimento e negociação envolve risco. Você deve conduzir sua própria pesquisa ao tomar uma decisão.

Os dados de mercado são fornecidos pela bolsa HitBTC.

LEIA MAIS: