Os investidores institucionais foram os responsáveis pela expansão que a capitalização do mercado de criptomoedas sofreu nos últimos doze meses, com a chegada de grandes players como a MicroStrategy e o Paypal.

Prestes a atingir US$ 1 trilhão de capitalização, o preço do Bitcoin (BTC) foi impulsionado recentemente por grandes empresas e fundos de investimentos que possuem quase 6% de toda a oferta circulante da criptomoeda.

Se mundialmente a entrada de investidores institucionais no mercado pode ser resumida a atuação de empresas como a MicroStrategy e o Paypal, no Brasil essa chegada pode ser entendida como o aporte recebido pelo Mercado Bitcoin, segundo disse Reinaldo Rabelo, CEO da exchange brasileira.

Mercado Bitcoin representa investimento institucional

De acordo com Reinaldo Rabelo, CEO do Mercado Bitcoin, o aporte recebido pela empresa pode ser entendido como a entrada de grandes empresas do Brasil no mercado de criptomoedas.

Embora o valor recebido pela exchange não tenha sido revelado, seis empresas e fundos de investimentos participaram da rodada de financiamento do Mercado Bitcoin, como o Banco Plural, Gear Ventures, Parallax Ventures, HS Investimentos, Évora e GP Investimentos.

Reinaldo Rabelo comparou o Mercado Bitcoin com a atuação de outras empresas no setor. O CEO da exchange falou sobre “O futuro do Mercado Bitcoin. Como foi o processo de captação de recursos e quais os planos para o MB” durante uma live no Facebook, com o economista Gustavo Cunha.

Além de comparar a exchange com a MicroStrategy e o Paypal, Rabelo citou outras empresas como a Tesla, que investiu US$ 1,5 bilhão em Bitcoins recentemente. 

“Falamos bastante sobre quão importante foi trazermos players institucionais relevantes para o mundo de criptoativos. Lembrando que somos Bitcoin até no nome, e não, 'blockchain'. Guardadas as devidas proporções, é a representação aqui (Brasil) do que estamos vendo nos EUA, com Renaissance Capital, MicroStrategy, PayPal, Tesla, Square e afins.”

Mais seguro que mercado tradicional

Investimentos no mercado de criptomoedas podem ser mais seguros que aportes confiados no mercado financeiro tradicional, diz Reinaldo Rabelo no vídeo publicado no Youtube nesta terça-feira (16).

Além da transparência oferecida pela tecnologia blockchain, Rabelo comentou sobre o processo de auditoria de uma exchange, onde é possível quantificar o número real de criptomoedas em posse da plataforma.

“Nossa segurança é maior que a do mercado tradicional. Porque quando você convencer, principalmente as auditorias que fazem as verificações. Esse processo é muito mais fácil de ser verificado, do que numa estrutura tradicional.”

Leia Mais: