Uma pesquisa feita nesta semana e publicada pelo Banco PAN revelou que a grande maioria dos brasileiros de classe média e baixa não sabem o que é o open banking, o sistema de portabilidade de informações financeiras autorizado pelo Banco Central deste fevereiro. A matéria é do Valor Investe.

O levantamento aponta que apenas 16% dos brasileiros das classes C, D e E já ouviu falar sobre o open banking, que vai integrar os serviços financeiros de fintechs, bancos, instituiçnoes financeiras e empresas.

Entre a parcela da população que mais ouviu falar sobre o open banking estão aqueles com idade entre 55 e 64 anos (22%), enquanto o termo é menos conhecido entre adultos jovens, de 30 a 39 anos (12%).

Apesar disso, a pesquisa apontou que, depois da explicação do entrevistador sobre o sistema, o open banking foi considerado de "fácil entendimento", com os entrevistados acreditando que sua implementação deve ser positiva e "trazer benefícios aos consumidores".

50% dos entrevistados acha que o sistema vai trazer "mais praticidade" e funcionar como "portabilidade entre bancos". Luiz Krempel, superintendente de Open Banking do Banco PAN, diz no texto:

“A população ainda conhece pouco sobre o tema, mas quando o conceito é bem comunicado, já consegue perceber as vantagens que o open banking trará para sua vida financeira em termos de praticidade, autonomia e poder de escolha”

Os mais jovens, segundo a pesquisa, estão entre os que entenderam "mais rapidamente o conceito e seus benefícios", considerando que compartilharia os dados entre suas instituições. Entre os mais velhos, a percepção é contrária: há mais desconfiança e receio com taxas, cobranças e segurança das informações.

Depois que a o open banking foi associado aos seus benefícios, a aceitação do sistema subiu para 60%. Além disso, 64% das pessoas disseram que compartilhariam seus dados "se tiverem a possibilidade de melhores oportunidades de empréstimo e crédito".

A pesquisa foi realizada em parceria com o Instituto Plano CDE, com 1.524 entrevistados, 1.007 deles com renda familiar até R$ 5.000.

A primeira fase do Open Banking começou em 1 de fevereiro no Brasil. O sistema deve ser implementado completamente até o fim de 2021.

LEIA MAIS