Grupo Bitcoin Banco inaugura a Zater Capital e surgem rumores do lançamento de mesa de OTC

Conforme anunciou na semana passada o Grupo Bitcoin Banco colocou no ar a sua nova plataforma de negociação P2P, Zater Capital, que promete ser uma plataforma "inspirada na filosofia do Bitcoin". A abertura da corretora, que deve funcionar como a LocalBitcoin, intermediando negociações mas sem manter a custódia dos ativos, está de acordo com as normas da Recuperação Judicial, segundo informações.

A Zater também promete uma ampla gama de serviços, além de uma assessoria especial sobre o mercado de criptomoedas, segundo seu site oficial.

"Oferecemos uma ampla gama de serviços, desde a troca da moeda até a criação de carteira eletrônica Bitcoin, mais conhecida como “wallet.” Nós, da ZATER CAPITAL, temos uma política de negócios inspirada na filosofia Bitcoin, que oferece agilidade e flexibilidade nas transações financeiras. Por isso, nossos serviços se adaptam às necessidades de nossos clientes, ao contrário do que acontece no mercado financeiro tradicional. Equilibramos com sucesso confiabilidade tecnológica, abrangência de infraestrutura, experiência e conhecimento financeiro, assegurando os mais elevados padrões de finanças. Utilizando comunicação simples e acessível, você não precisa ser um expert no mercado financeiro ou de Bitcoins. Contate-nos e garanta seu ingresso nesse promissor mercado.", destaca o portal.

A empresa 'nasce zerada' ou seja, tanto novos quanto clientes que já tinham conta nas plataformas do GBB precisam fazer um novo cadastro se desejam operar no sistema. Para os clientes antigos, não há migração de saldo ou qualquer relação com as operações das antigas NegocieCoins e TemBTC. Os clientes destas plataformas deve seguir os procedimentos da Recuperação Judicial.

A Zater Capital era uma empresa especializada em negociações de grandes volumes de Bitcoin (OTC) e foi comprada pelo Grupo Bitcoin Banco em 2018 por cerca de R$ 20 milhões. Antes de ser comprada pelo GBB a Zater tinha como foco clientes que negociavam valores acima de 100 bitcoins e já possuía uma plataforma digital que podia ser acessada através de um aplicativo (disponível para iOS e Android).

Como a Zater foi lançada como uma plataforma para negociações de criptomoedas 'no varejo', surgiram rumores de que o GBB planeja anunciar em breve uma mesa de OTC para atender o mercado nacional. A operação seria lançada ainda no primeiro semestre deste ano e também estaria de acordo com o processo de Recuperação Judicial.

Procurado o GBB não forneceu qualquer declaração e se limitou a dizer que todas as informações oficiais serão passadas no momento certo.

Como noticiou o Cointelegraph, se confirmada a mesa de OTC seria a terceira empresa do grupo a ser lançada em 2020, após uma série de processos judiciais e conflito com clientes por causa dos saques atrasados nas plataformas do GBB em 2019.

Além da Zater e da suposta mesa de OTC o GBB anunciou que haverá uma divisão nas plataformas NegocieCoins e TemBTC que permitirá ao grupo voltar o mercado de exchange. Os usuários que desejarem usar o sistema do Grupo também deverão realizar um novo cadastro.

Não foi informado se, tal qual ocorria com a NegocieCoins e TemBTC se os clientes da Zater e da 'divisão' da Negocie/TemBTC poderão transferir ativos entre os sistemas no que ficou conhecido no mercado de 'arbitragem infinita'.

Confira mais notícias