A CryptoMarket, uma das primeiras exchanges internacionais de criptomoedas a entrar no Brasil, anunciou com exclusividade ao Cointelegraph o lançamento de uma nova versão de sua plataforma.

Com a nova plataforma a empresa pretende, entre outros, expandir sua atuaçãono Brasil já que agora as criptomoedas suportadas passam de 4 para mais de 50, além de novas funcionalidades.

Segundo a empresa a CryptoMarket concentra atualmente 8% da liquidez do mercado global, somando suas operações no Brasil, Argentina, Chile e Europa. Além disso a empresa planeja expandir, com a nova plataforma, sua atuação para outros países no continente europeu.

“Nosso objetivo como empresa é conectar a maior quantidade de pessoas a um novo sistema financeiro, que seja inclusivo e descentralizado. Para isso, nossa estratégia prevê a expansão de nossa operação para novos mercados, principalmente em países da América Latina”, comenta Denise Cinelli, general manager da CryptoMarket.

Nova plataforma

De acordo com a empresa a plataforma tem um novo layout que busca facilitar a navegação do usuário e conta com a função “Simples” que permite que converter, vender e comprar criptomoedas de maneira fácil tanto para os principiantes quanto para os mais experientes.

Alem disso, entre as novidades da plataforma, agora também é possível “converter” de uma cripto para outra, já que essa nova versão conta com mais de 100 pares cripto/cripto. 

Para os usuários com mais experiência, a novidade é o Exchange Pro, que permite uma conexão direta com as ferramentas de análise de gráficos do TradingView, ordens stop limit e outras variedades, além de alguns detalhes que facilitam a vida dos traders.

Outra novidade para os clientes da empresa é o Margin Trading que permite que os usuários utilizem alavancagem para negociar 15 criptomoedas, negociando entre 3 até 12 vezes o valor disponível na sua carteira na plataforma.

“Agora você encontra as principais criptomoedas como Bitcoin, Ether, Monero, Dash, ADA (Cardano), Litecoin, BNB, Doge, UNI, Polkadot, DAI e a famosa stablecoin USDT, sendo mais de 100 pares, em uma plataforma brasileira, com alta liquidez de mercado, taxas mais baixas, ferramentas para trading e suporte online os sete dias da semana para apoiar os usuários que precisarem”, explica a executiva.

Atualmente a plataforma possui mais de 440 mil usuários na América Latina e Europa.

“Outras novidades devem vir ainda este ano”, finaliza Denise. 

LEIA MAIS