A disparada da última semana levou o Ether (ETH), o token nativo do ecossistema Ethereum, a uma nova máxima histórica, com preços acima de US$ 2.500.

O rali durou pouco, como para o resto do mercado de criptomoedas, com uma correção brusca no último domingo que devolveu a maior altcoin para os níveis pré-rali, no suporte de US$ 2.100.

Na segunda-feira, o analista do Cointelegraph Markets Rakesh Upadhyay alertou para a queda vertiginosa, que bateu tão baixo quanto US$ 1.900, um suporte muito importante agora, para depois recuperar o suporte acima.

Uma quebra deste suporte poderia levar o ETH de volta aos US$ 1.500, encerrando as esperanças de uma nova altseason. Por outro lado, nesta terça o ETH já subiu para os US$ 2.350, o que alimenta as esperanças de novos testes e descobertas de preços depois da máxima de US$ 2.545.

No Brasil, o ETH bateu em R$ 14.400 na máxima da última semana e nesta terça é negociado pouco acima dos US$ 12.000.

A semana também abriu com novidades no ecossistema Ethereum, que ainda não tem data para estrear a Ethereum 2.0. No dia 15 de abril, o hard fork Berlin foi lançado na rede Ethereum com objetivo de diminuir os custos de transação do ecossistema.

O preço em alta do ETH e a escassez de placas de mineração do mercado também foram apontados nesta semana como um dos gargalos do ETH para uma alta mais acelerada de preços. 

O Canadá reforçou nesta semana sua posição favorável ao criptomercado, com a aprovação de nada menos que três ETFs de ETH para a Bolsa de Valores de Toronto em um dia, os primeiros ETFs de Ether do mungo.

Por falar em nova altseason, o otimismo recente do criptomercado não é compartilhado por todos os analistas. Apesar de traders estarem recolhendo lucros no mercado de altcoins há quase um ano, um trader ainda não acredita que entramos na nova altseason, com muito ainda por acontecer.

Apesar disso, alguns tokens ganharam popularidade no ecossistema Ethereum nesta semana com forte valorização e analistas especulando sobre o "Verão DeFi". O token DeFi Balancer chamou a atenção com novas máximas históricas depois de ser listado na Coinbase.

A plataforma DeFi de compartilhamento de estratégias de rendimento Enso levantou nesta semana US$ 5 milhões de uma série de venture capital norte-americanas. O valor total empenhado em protocolos DeFi hoje está em US$ 55 bilhões, com a plataforma Maker dominando 16% do mercado.

Os tokens DeFi seguem em alta em 2021, com ainda mais adoção institucional das chamadas Blue Chips. Apesar disso, o cofundador da DEX 1inch deu uma entrevista dizendo que as altas taxas da Ethereum ainda são um empecilho para o setor.

Finalmente, há quem aposte que o ecossistema Ethereum perca terreno nos próximos anos.

LEIA MAIS