Depois de superarem o Bitcoin (BTC) e o Ether (ETH) fortemente em agosto, os tokens de Finanças Descentralizadas (DeFi) estão agora despencando com muitas perdas registradas de até 50%.

Instantâneo diário do desempenho de mercado da criptomoeda. Fonte: Coin360

No momento, as duas moedas que chamam mais atenção são o Yearn.finance (YFI) e o Uniswap (UNI), pois ambas caíram 46% e 48% desde que atingiram o pico mensal.

Gráfico de quatro horas do YFI/USDT. Fonte: TradingView.com

Três catalisadores parecem estar por trás da correção: a retração do Ether, a obtenção de lucro da alta anterior do BTC e uma forte venda de tokens DeFi.

Maioria dos tokens DeFi corrigidos em 15% a 25%

A grande maioria dos tokens DeFi caiu de 15% a 25% no dia. Mesmo as criptomoedas que não são consideradas diretamente como tokens DeFi, como o Chainlink (LINK), tiveram uma queda de 15% no preço.

Embora a retração dos tokens DeFi coincida com a queda no preço do Ether, uma correção de take-profit era esperada por muitos analistas.

Por exemplo, o Yearn.finance se tornou um player dominante no mercado DeFi em menos de três meses. No processo, o preço do YFI subiu 1.200% na Binance para um pico de US$ 43.966.

O token de governança nativo da Uniswap, o UNI, viu um aumento explosivo semelhante em um período significativamente mais curto.

Como relatado pela Cointelegraph, a Uniswap lançou 400 tokens UNI para cada usuário que usou a exchange descentralizada Uniswap antes de 1º de setembro. Em seu pico em cerca de US$ 8,80, os 400 tokens UNI valiam US$ 3.520.

O UNI viu um enorme pico de preço em um curto período por causa de várias listagens de exchanges importantes. Nas primeiras cinco horas de lançamento, a Coinbase Pro, Binance e FTX listaram o UNI. Como resultado, o preço do token subiu de US$ 0,30 para US$ 8,80 em menos de cinco dias.

Gráfico de quatro horas do UNI/USDT. Fonte: TradingView.com

Devido aos enormes ganhos de tokens DeFi em seus pares USDT e BTC, uma correção de realização de lucro foi amplamente antecipada, mas a intensidade dessa correção surpreendeu muitos traders.

Ether luta para manter o ímpeto

Historicamente, o Ether liderou as altas entre as altcoins, incluindo os tokens DeFi. Em alguns ciclos de alta, o Ether também disparou à frente do preço BTC. Por exemplo, de março a agosto, conforme o preço do Bitcoin se recuperava do infame crash da Black Thursday, o preço do Ether superou fortemente o BTC.

No entanto, desde 1º de setembro, o Ether tem se esforçado para igualar o desempenho do Bitcoin. Enquanto o BTC subiu de US$ 10.300 para US$ 11.100, o Ether permaneceu preso abaixo de US$ 400.

Nos últimos 20 dias, o preço do Ether caiu cerca de 28% e, no mesmo período, o BTC registrou uma queda de 12% em relação ao dólar norte-americano.

A fraqueza de curto prazo do Ether foi provavelmente causada pelo aumento da pressão de venda em tokens DeFi, daí a correção de quase 50% de tokens como o UNI e o YFI nos últimos dias.

A retirada de lucro do Bitcoin deu o pontapé inicial na correção de DeFi

O sentimento em torno da alta do BTC de 9 a 19 de setembro permanece misto. Curiosamente, o BTC sozinho viu um forte aumento, enquanto Ether, altcoins e a maioria dos tokens DeFi permaneceram estagnados. Isso é um tanto atípico, já que, geralmente, quando o Bitcoin permanece na média, os altcoins sobem e quando o Bitcoin sobe moderadamente, os altcoins podem atrasar, mas ainda tendem a seguir a ação de alta de preço do BTC.

Esta correlação inversa de curto prazo entre o BTC e as altcoins sugere que o BTC teve uma recuperação do lucro à medida em que os investidores transferiam os lucros dos tokens DeFi para o BTC.

LEIA MAIS: