O recurso de classificação de criptomoedas CoinMarketCap está enfrentando uma reação após listar o Chainlink (LINK) como o maior token DeFi por valor de mercado.

A nova seção DeFi do site lista o que os executivos consideram as altcoins mais importantes no espaço, o que está despertando um interesse considerável de traders e investidores.

DeFi: Na próxima semana, o Binance Coin?

Falando ao Cointelegraph, o chefe de pesquisa do CoinMarketCap, Gerald Chee, disse que emprega "metodologia rigorosa" para determinar se um token específico se qualifica como "DeFi" e, portanto, é elegível para inclusão em seus rankings.

A Chainlink, uma plataforma de smart contract (contratos inteligentes), é no entanto uma adição improvável - após o lançamento da seção, vários comentaristas argumentaram que o LINK não é estritamente um token DeFi.

"O Chainlink agora é o token número 1, graças ao Coinmarketcap decidir seu token de definição e adicioná-lo à lista", twittou o analista e palestrante Jason Fernandes na segunda-feira, 20 de julho. 

"Sintonize na próxima semana, quando o Binance Coin se tornar o segundo maior token DeFi."

DeFi, ou "finanças descentralizadas", formou uma espécie de mania nos círculos comerciais este ano, remanescente da atenção semelhante prestada às stablecoins e ICOs de tokens nos anos anteriores.

Como o Cointelegraph relatou, as suspeitas acompanharam o surgimento do fenômeno, com vários tokens vendo enormes ganhos - e perdas - em prazos curtos.

Os dez melhores tokens DeFi do CoinMarketCap a partir de 21 de julho.: CoinMarketCap

“Infundadas e sem razão”

Continuando, o CoinMarketCap (CMC) negou veementemente qualquer ideia de que seus rankings fossem fixos ou que sua metodologia fosse tendenciosa.

"As críticas de que o 'Chainlink pode ter pago ao CMC para elevar sua classificação' são infundadas e sem razão", disse Chee. 

"Refutamos qualquer sugestão de que um projeto esteja por trás da criação de nossa página de classificação e, mais uma vez, enfatizamos que o CMC nunca recebeu nenhuma compensação pela listagem de qualquer token ou exchange".

Ele acrescentou que o Ether (ETH) também foi deixado de fora da lista devido à não conformidade com sua metodologia.

O CoinMarketCap não é estranho a controvérsia. No mês passado, os ajustes nos rankings causaram protestos, não apenas para tokens, mas também para outros componentes do ecossistema de criptomoedas, como exchanges.

Leia mais: