A comunidade brasileira de Bitcoin (BTC) e criptomoedas se uniu para ajudar a população afetada pelo desastre que arrasou Petrópolis e está arrecadando doações em Bitcoin, Ethereum (ETH), USDC ou USDT que será destinada para o Centro Educacional Terra Santa, entidade centenária da cidade que atende pessoas em risco social na região.

A iniciativa foi capitaneada pela Procuradora da Fazenda Nacional e entusiasta do ecossistema cripto, Ana Paula Bez Batti. 

Para a ação, foram disponibilizadas duas carteiras públicas de criptos no Mercado Bitcoin, nas quais clientes de qualquer exchange podem fazer suas doações de unidades inteiras ou fracionadas: 

ETH, USDC, USDT
0x2006cD5Ff631265eAfEd091A3A7A39b977347DA4

BTC
bc1pd2kkw6dn5ge8jamghvg5lcgcwf6aupxlu2svz927ztrg8wshz2usmcdzpq

As carteiras já estão disponíveis e, quando encerradas, as criptomoedas arrecadadas serão convertidas em reais e destinadas ao Terra Santa. A instituição também disponibiliza uma conta corrente para arrecadar contribuições.

Os recursos arrecadados serão utilizados para a compra de mantimentos, roupas, cestas básicas, materiais de higiene pessoal e outros itens de necessidade. A iniciativa é uma união das empresas Mercado Bitcoin, FoxBit, Cointelegraph Brasil, Portal do Bitcoin, CriptoFácil, Livecoins, TimesLab, CoinGoBack, Cointimes e OWS Brasil.

 

Além da iniciativa da comunidade de criptomoedas, a Prefeitura de Petrópolis anunciou uma conta especial para quem quiser colaborar com dinheiro, a conta, no Banco do Brasil, é: PMP Petropolis - S O S 2022, agência 0080, conta 96011-X, CNPJ 29.138.344/0001-43. Para fazer um PIX, a chave é o CNPJ.

A prefeitura da cidade também está recebendo doações no ginásio da Universidade Católica de Petrópolis (UCP), no Bingen. Equipes da prefeitura e voluntários estão atuando no local e recebendo itens de higiene pessoal, limpeza, brinquedos, alimentação, colchões, kit dormitório, entre outros.

O ginásio da Universidade Católica de Petrópolis fica localizado na Rua Ministro Lúcio Meira, a poucos metros do pórtico do Bingen, na entrada da cidade.

LEIA MAIS