A gestora focada em criptoativos Hashdex lançou nesta quinta-feira (14) o fundo Hashdex Ouro Bitcoin Risk Parity FIC FIM, o sexto do portfólio da casa.

Segundo um comunicado encaminhado ao Cointelegraph, o produto, voltado para investidores qualificados e já disponível na plataforma do BTG e foi criado com objetivo de proporcionar aos investidores exposição a duas reservas de valor de destaque no mercado atual.

No caso, de acordo com a empresa, o ouro, ativo já validado pelos investidores ao longo dos anos, e o Bitcoin, considerado o 'ouro digital'.

As comparações entre o ouro e o bitcoin têm sido muito comuns nos últimos anos por suas características como moeda e reserva de valor.

“Melhor do que decidir entre um ativo ou outro é juntá-los. Essa combinação é extremamente oportuna em um cenário macroeconômico no qual os bancos centrais das principais economias desenvolvidas promoveram uma enorme emissão de moedas, o que gerou temor de inflação futura em grande parte dos investidores”, explica João Marco Cunha, gestor de portfólio da Hashdex.

Bitcoin e ouro juntos

Com aplicação mínima de R$ 1 mil, o Hashdex Ouro Bitcoin Risk Parity FIC FIM tem taxa de administração máxima de 1,8% e taxa de performance de 20% sobre o que exceder o CDI + 12,5.

O fundo utiliza uma ponderação entre os dois ativos segundo o critério da paridade de risco, que ficou famoso através da Bridgewater, do investidor Ray Dalio. 

Ainda segundo a empresa, basicamente, essa técnica equilibra a alocação de risco entre os componentes da carteira.

No caso do fundo, isso significa que metade do risco do fundo virá da exposição ao ouro e a outra metade virá do bitcoin. Para isso, o peso de cada um na carteira precisa ser dinamicamente ajustado. Historicamente, a parcela em bitcoin varia entre 15 e 35%, ficando, na média, em 25%.

“O Hashdex Ouro Bitcoin Risk Parity FIC FIM é uma alternativa para quem busca a comunhão entre a segurança de uma reserva de valor estabelecida com o potencial de crescimento de uma entrante que já conquistou muitos adeptos”, explica Marcelo Sampaio, CEO da gestora

Não é o primeiro

Contudo este não é o primeiro fundo multimercado no Brasil, aprovado pela Comissão de Valores Mobiliários, CVM, a unir ouro e Bitcoin.

Em novembro do ano passado a Vitreo Gestão anuncou umaa nova versão do fundo CriptoMoedas Light, produto voltado para investidores de varejo com 20% de exposição a criptoativos e 80% da composição exposta a títulos de renda fixa pós-fixada.

Desta forma, o fundo foi rebatizado de Vitreo Cripto Metals Blend FICFIM, e com isso, a parcela da composição do fundo que cabia à renda fixa pós-fixada passa a ser aplicada em fundos de metais preciosos, mais especificamente Ouro (70%) e Prata (10%).

“Com este fundo criamos um verdadeiro combo de reserva de valor inédito no mercado. Muitos não sabem que as criptomoedas também são escassas, assim como os metais preciosos. É um investimento inteligente para quem quer ir na contramão deste fluxo de ‘impressão de dinheiro’ dos bancos centrais, causado pela crise do coronavirus”, explicou na época George Wachsmann, sócio e chefe de gestão da Vitreo.

Confira a rentabilidade de todos os fundos com exposição em criptoativos no Brasil

FUNDONO MÊSNO ANO3 MESES
QR BTC MAX FIM IE20,16%20,16%148,25%
VTR QR CRIPTO FIM IE21,26%21,26%108,98%
QR BLOCKCHAIN ASSETS FIM IE22,65%22,65%106,93%
VITREO CRIPTOMOEDAS FIC FIM INVESTIMENTIMENTO EXTERIOR20,97%20,97%107,32%
VITREO CRIPTO METALS BLEND FIC FIM6,47%6,47%17,26%
BLP CRYPTO ASSETS FIM IE4,77%4,77%86,68%
BLP CRIPTOATIVOS FIM1,01%1,01%13,82%
HASHDEX OURO BITCOIN RISK PARITY FIC FIM6,60%6,60%6,58%
HASHDEX BITCOIN I FIM IE24,10%24,10%168,39%
HASHDEX CRIPTOATIVOS I FIM4,69%4,69%21,56%
HASHDEX CRIPTOATIVOS II FIM8,85%8,85%46,83%
HASHDEX CRIPTOATIVOS DISCOVERY FIC FIM4,71%4,71%21,58%
HASHDEX CRIPTOATIVOS EXPLORER FIC FIM8,90%8,90%46,93%
HASHDEX CRIPTOATIVOS VOYAGER FIM IE19,06%19,06%143,11%
HASHDEX BITCOIN FULL 100 FIC FIM IE23,53%23,53%161,53%
CDI (Benchmark)0,05%0,05%0,46%

LEIA MAIS