A BitMEX, a segunda maior exchange cripto por volume de transações reportado até o momento, registrou fluxos de saída recorde durante o mês de julho. De acordo com o provedor de dados blockchain TokenAnalyst, um total de cerca de US$ 530 milhões saíram da exchange.

Histórico de fluxos de entrada e saída na BitMEX. Fonte: TokenAnalyst

Fluxo de saída mensal da BitMEX nunca havia excedido os US$ 100 milhões

A empresa de análises setoriais Ceteris Paribus comentou a notícia no dia 4 de agosto, observando que a BitMEX nunca teve fluxo de mais de US$ 100 milhões em um único mês. Durante todo o ano de 2018, o total de saídas representou US$ 1,3 bilhão, afirmou a empresa, acrescentando que não houve um único mês em que as saídas foram maiores do que as entradas.

Fluxos mensais líquidos da Bitmex. Cortesia da Ceteris Paribus

Em 20 de julho, o TokenAnalyst relatou uma saída de registro na BitMEX. Durante o curso de um único dia, a exchange teve uma saída de US$ 83 milhões em Bitcoin (BTC), enquanto apenas US$ 12 milhões entraram.

Enquanto a notícia aparentemente chamou a atenção da comunidade de cripto, alguns comentaristas sugeriram que uma discrepância tão grande era uma reação normal, particularmente levando em conta a quantidade de BTC armazenada na BitMEX.

Exame da CFTC assusta comerciantes da BitMEX

Ao mesmo tempo, a discrepância de fluxo de saída de US$ 73 milhões ocorreu na sequência de a Comissão de Comércio de Futuros de Commodities dos Estados Unidos (CFTC) ter informado em 19 de julho que a BitMEX permitia que os residentes usassem sua plataforma de negociação.

Notavelmente, sob a lei atual, os EUA são um dos vários países proibidos pela usar a BitMEX e serviços financeiros baseados em cripto e semelhantes, mas os usuários podem ter driblado o bloqueio geográfico usando serviços como VPNs.

Por sua vez, a investigação seguiu-se a um debate entre o CEO e cofundador da BitMEX, Arthur Hayes, e o conhecido antagonista de cripto Nouriel Roubini no início de julho.

Após o debate, Roubini publicou seu ensaio "Crypto Heist", no qual criticava a BitMEX, acusando a exchange de ajuda a criminosos para lavagem de dinheiro.

O tráfego do site da BitMEX também cai

Enquanto isso, o tráfego no site da BitMEX caiu notavelmente desde meados de julho, o que coincide com uma quantidade significativa de saídas da exchange.

De acordo com os dados da Alexa, a classificação da BitMEX caiu de 11.851 em 19 de julho para 12.644 no momento desta publicação, o que poderia sugerir que os usuários, particularmente os americanos que usam VPN, estão ativamente retirando seus fundos da exchange.

 

 

Tráfego na BitMEX nos últimos 90 dias. FOnte: Alexa

No entanto, o fundo de seguro dedicado da BitMEX continuou a crescer, de acordo com sua página oficial. Como tal, o fundo cresceu cerca de 1.400 BTC (US$ 16 milhões) durante um período mensal de 4 de julho a 4 de agosto. Ele agora compreende 30.600 BTC ou cerca de US$ 360 milhões.