Exchange de derivativos de Bitcoin (BTC), BitMEX, continua recebendo críticas após tentar explicar um evento de liquidação em massa durante o qual o BTC / USD caiu 60%.

Em um post de 23 de março, a BitMEX abordou o que diz ser “uma série de perguntas” de traders desde o evento, onze dias atrás.

BitMEX: fundo de seguro funcionava normalmente

Na época, a BitMEX parecia sofrer com o que várias fontes chamavam de chamada de margem em cascata, forçando os comerciantes e sustentando o preço do Bitcoin em queda livre no processo. A exchange ficou offline por cerca de meia hora, logo após, o preço se recuperou.

Depois de se defender das alegações de jogo sujo, a BitMEX ainda enfrentava dúvidas sobre porque seu gigantesco fundo de seguros - um banco de mais de 35.000 BTC (US$ 205,6 milhões) - não foi usado para ajudar.

Explicando seu papel, a postagem afirma que o principal objetivo do fundo sempre permaneceu o mesmo: impedir a desalavancagem automática (ADL) das posições dos operadores bem-sucedidos para evitar a falência das posições liquidadas.

"É importante que o Fundo seja grande o suficiente para absorver choques intradiários, para evitar ADL na plataforma", resume.

O tamanho do fundo levanta questões

Nem todo mundo estava convencido. Respondendo à publicação, o trader lowstrife argumentou que ainda havia dúvidas sobre o modus operandi da BitMEX.

"A principal questão que levanto aqui é porque o fundo de seguro, quando o pior cenário quase aconteceu, foi mal usado", comentou. 

“O que levanta questões sobre porque é tão grande e sua eficácia geral foi pequena. Aqui chegamos aos limites do meu conhecimento e opinião."

Gráfico de 1 mês sobre liquidações BitMEX BTC / USD. Fonte: Skew.com

Segundo dados do Skew, o dia 12 de março registrou o maior número de liquidações na história da BitMEX, em US$ 876 milhões. O dia seguinte foi o segundo maior, com US$ 798 milhões.