O Dr. Anthony Fauci, diretor do Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas e importante membro da força-tarefa contra o coronavírus da Casa Branca, diz que o número de infecções diárias nos EUA pode chegar a 100.000 por dia se não forem tomadas precauções imediatas para evitar a doença e a propagação do vírus.

Quando Fauci emitiu esse aviso, as ações reagiram com cautela e os investidores estão prevendo que uma desaceleração no mercado de ações possa levar a uma correção no preço do Bitcoin (BTC).

Fauci também alertou que uma vacina eficaz pode não chegar tão rapidamente quanto a comunidade médica espera. Ele disse em 1º de julho:

"Não há garantia que teremos uma vacina segura e eficaz. Estou muito preocupado porque pode ficar muito ruim".

Nos últimos meses, o preço do Bitcoin espelhou o das ações dos EUA e se medidas restritivas prolongadas desencadearem outra venda de ativos com risco, o BTC pode estar vulnerável a outra grande retração.

BTC-USD versus S&P 500. Fonte: Skew.com

Os investidores do mercado financeiro tradicional estão confusos

Em grande parte, a maioria dos investidores institucionais nos EUA e na Europa ainda é cautelosa em relação às ações. No início de junho, o FT informou que os fundos de hedge estavam se preparando para uma quebra no mercado de ações. Alguns fundos de hedge de larga escala, incluindo a Fasanara Capital, tinham até 70% de suas participações armazenadas em dinheiro.

A imprevisibilidade da pandemia forçou os investidores de alto patrimônio líquido a permanecerem céticos em relação às ações e, se os dados recentes sobre o vírus continuarem a piorar, os investidores poderão procurar abrigo em ativos de risco.

Para o Bitcoin, dada sua alta correlação com as ações desde março, uma desaceleração do mercado de ações pode causar uma retração no mercado de criptomoedas.

Recuperação do Bitcoin desde 13 de março.: TradingView.com

O mercado está em um ponto em que estrategistas de alto nível estão lutando para avaliar dados econômicos e números corporativos. A chefe de estratégia de ações dos EUA da RBC Capital Markets, Lori Calvasina, disse:

"Os números estão em todo lugar."

Enquanto os estrategistas permanecem incertos sobre a tendência de curto prazo das ações, a demanda por dinheiro e ativos de refúgio está aumentando.

Segundo dados da Federal Deposit Insurance Corporation (FDIC), os depósitos bancários aumentaram em US$ 2 trilhões durante a pandemia. Isso indica que os investidores estão cada vez mais se afastando de ativos de alto risco para mitigar este risco.

Brian Foran, analista da Autonomous Research, disse:

"Muitos bancos estão dizendo: 'Francamente, não há muito que possamos fazer com isso no momento.' Eles têm mais depósitos e não sabem o que fazer".

Um aumento contínuo no apetite dos investidores por dinheiro e a queda na demanda por ativos com risco podem levar a uma queda no mercado de Bitcoin.

Apesar de todo o dinheiro do mercado, o Bitcoin não está se recuperando

Não é apenas o mercado financeiro tradicional que está vendo um aumento na economia de caixa. O Tether (USDT), a stablecoin mais dominante no mercado cripto, ultrapassou recentemente US$ 10 bilhões em capitalização de mercado.

Dependendo de como os dados são interpretados, o aumento acentuado na avaliação do Tether pode significar um aumento no capital que está esperando à margem para entrar no Bitcoin.

Apesar da crescente quantidade de dinheiro no mercado financeiro e em criptomoedas, as ações e o Bitcoin se consolidaram nos últimos meses. Quase imediatamente após o aumento do balanço do Federal Reserve, as ações e os criptoativos caíram simultaneamente.

A tendência sugere que os investidores estão aguardando dados econômicos adicionais e mais informações sobre como a economia dos EUA responderá ao ressurgimento do coronavírus.

A relutância dos participantes do mercado em envolver-se com ativos de risco pode levar ao aumento da pressão de venda no BTC no curto prazo.

Leia mais: