No final de semana, o preço do Bitcoin (BTC) caiu abaixo de US$ 9.000 pela segunda vez em 7 dias, mas o fechamento semanal foi relativamente sem intercorrências. Conforme coberto pelo Cointelegraph, os compradores rapidamente entraram para comprar a queda no suporte de US$ 8.800 em 27 de junho e, no momento da redação, o preço está chegando a US$ 9.100. 

Gráfico semanal de preços do mercado de criptomoedas. Fonte: Coin360

Embora o Bitcoin possa rondar os US$ 9.200, o ativo digital melhor classificado no CoinMarketCap permanece preso abaixo da 20-MA, em US$ 9.385 e um nó de alto volume no VPVR sugere que a área será um desafio a ser superado no curto prazo.

Na semana passada, o impulso do Bitcoin diminuiu à medida que o volume de negócios caiu. Apesar da ação de preço lateral, os traders adquiriram quedas recentes abaixo de US$ 9.000, e a tendência de alta permanece intacta enquanto o preço estiver acima de US$ 8.600.  

Gráfico diário BTC USDT. Fonte: TradingView

Um possível ponto positivo a ser observado é que, no fim de semana, a 100-MA ultrapassou a 200-MA no período diário, mas, no final das contas, os comerciantes avessos ao risco ficarão melhor aguardando um fechamento diário acima da 20-MA, na zona entre US$ 9.400-US$ 9.500.

Gráfico de preços diários do Bitcoin. Fonte: Coin360

À medida que o preço do Bitcoin se consolida no que parece ser uma faixa de aperto, várias altcoins capitalizam na ação lateral, registrando ganhos moderados. O Chainlink (LINK) subiu 3,58%, o Compound adicionou 4,36% (COMP) e o DigiByte (DGB) subiu 10,63%.

De acordo com o CoinMarketCap, o valor de mercado global de criptomoedas agora é de US$ 258,9 bilhões e a taxa de domínio do Bitcoin é de 64,9%.

Leia mais:

ACOMPANHE OS MELHORES MERCADOS DE CRIPTO EM TEMPO REAL aqui