Em meio a uma grande tendência de alta nos mercados de criptomoedas, a capitalização de mercado do Bitcoin (BTC) está superando algumas das principais empresas de capital aberto como Intel e Coca-Cola.

Após um mercado em alta no final de julho de 2020, o valor de mercado do Bitcoin registrou um aumento significativo ao ultrapassar o limite de US$ 200 bilhões. Até o momento, o valor de mercado da maior criptomoeda é responsável por mais de 207 bilhões de dólares, abaixo dos 222 bilhões de dólares registrados no início de 3 de agosto, segundo dados da Coin360.

Como tal, o Bitcoin atualmente vale mais do que ações de grandes empresas globais como Intel e Coca-Cola em termos de capitalização de mercado. Em 31 de julho, as ações da Intel e da Coca-Cola fecharam com um valor de mercado de US$ 203 bilhões e US$ 202 bilhões, respectivamente, segundo dados do Macro Trends.

Gráfico de capitalização de mercado de sete dias do Bitcoin. Fonte: Coin360

Intel registra uma forte liquidação nos últimos dias

Uma grande empresa de tecnologia global, a Intel, viu um declínio notável na participação de mercado nos últimos dias. Depois que a Intel divulgou decepcionantes orientações para os resultados do terceiro trimestre em 22 de julho, o valor de mercado da empresa caiu abaixo de US$ 259 bilhões, perdendo posteriormente US$ 45 bilhões até 24 de julho, segundo dados do Macro Trends.

Gráfico do mercado de todos os tempos da Intel. Fonte: Macro Trends

Esta não é a primeira vez que a Intel ficou atrás do Bitcoin por capitalização de mercado. Ao longo de 2017, o valor de mercado da Intel não ultrapassou US$ 220 bilhões, enquanto o valor de mercado do Bitcoin ultrapassou um limite de US$ 300 bilhões em sua histórica alta de 2017, quando o BTC atingiu seu recorde histórico de US$ 20.000.

O mercado da Coca-Cola está abaixo de US$ 200 bilhões desde março

Em meio à incerteza alimentada pelo coronavírus, a gigante de bebidas Coca-Cola sofreu uma grande liquidação no início deste ano. Em março de 2020, a Coca-Cola perdeu mais de US$ 90 bilhões em capitalização de mercado ao longo de um mês como consequência da pandemia global. A queda acabou resultando no maior declínio da receita trimestral da empresa em pelo menos 30 anos, conforme relatado na semana passada.

Em contraste, o Bitcoin tem visto várias ações de alta este ano, um aumento de mais de US$ 80 bilhões, ou cerca de 40%, em valor de mercado desde 1º de janeiro de 2020. A maior criptomoeda por valor de mercado atingiu recentemente seus novos máximos de 2020, cruzando a marca de preço de US$ 12.000 em 2 de agosto.

Leia mais: