A maior exchange da América Latina, Mercado Bitcoin, anunciou novo recorde no volume de transações no mês de fevereiro de 2021, com R$ 10 bilhões transacionados, segundo a coluna Radar, da Veja.

Segundo a exchange, foram mais de 5 milhões de transações realizadas, entre compra e venda de criptomoedas e saque e depósito em dinheiro ou criptoativos.

A alta é 680% maior do que o volume transacionado em fevereiro de 2020. A quantidade de transações também subiu expressivamente, 450%.

O maior montante do mês foi registrado em 23 de fevereiro, com 196.406 transações compreendendo um volume de R$ 332 milhões. Na época, o Bitcoin bateu os R$ 320.000 no mercado brasileiro e depois registrou dois dias de forte queda.

Fabrício Tota, da Mercado Bitcoin, comentou à Veja:

“Esse movimento é natural e a oscilação de preço é esperada. A imprevisibilidade é uma característica do Bitcoin que tanto pode seguir por um caminho de continuidade de altas, quanto de correção. De qualquer forma, o ecossistema se mostra cada vez mais maduro, respondendo às variações e se movimentando, e apresenta possibilidades além do Bitcoin” 

Em janeiro, como noticiou o Cointelegraph Brasil, a Mercado Bitcoin também registrou recorde de transações, com R$ 9 bilhões transacionados.

A exchange, que pediu ao Banco Central para atuar como instituição de pagamentos, planeja investimentos de R$ 200 milhões em 2021.

LEIA MAIS