O Bitcoin (BTC) pode terminar em uma corrida com ouro para atingir a marca de US$ 1.000, um analista identificou um suporte abaixo de US$ 1.400 para o metal precioso.

Em um tweet em 16 de março, o trader Peter Brandt alertou que, se os níveis próximos em torno de US$ 1.350 falharem, o XAU / GOLD ainda poderá cair para três dígitos.

Brandt: apenas “pie in the sky” pode salvar o BTC

“Deveria haver suporte para os preços do ouro abaixo de US$ 1.400. Se o preço cair abaixo de US$ 1300, então vamos chegar a US$ 1.050 ”, ele escreveu.

O ouro copiou o Bitcoin ao sofrer quedas acentuadas em março, quando o pânico do coronavírus assustou toda a economia fiduciária.

Somente na semana passada, elevações de US$ 1.680 deram lugar ao tropeço para apenas US$ 1.480 - uma perda de cerca de 12%.

Brandt também repetiu um aviso anterior de que o BTC / USD também estava destinado a cair para US$ 1.000, a menos que uma configuração do gráfico "pie in the sky - torta no céu" salvasse a criptomoeda. 

Gráfico de 1 ano Bitcoin vs. Gold. Fonte: Skew.com

Embora ele não tenha mencionado a forma como esse evento aconteceria, o tom permaneceu firmemente pessimista para o Bitcoin e ainda pior para outras criptomoedas.

Quando perguntado se ele achava que o Tether (USDT) poderia comprar o suprimento de Bitcoin nesses níveis, Brandt respondeu:

"O Tether não passa de uma moeda fiduciária."

Peter Schiff diz que a economia "pulou do Empire State Building"

Os defensores do ouro já não pareciam confiar na força do mercado. Peter Schiff, famoso por não gostar do Bitcoin, comparou a situação atual a pular de um prédio alto.

"É como se já tivéssemos pulado do topo do prédio, do topo do Empire State Building. Não há como mudar de ideia agora. Nós vamos cair na calçada", alertou ele na última edição de seu podcast

"Não vejo como evitar isso. Tudo o que podemos fazer é nos preparar para um impacto.”

Como o Cointelegraph relatou, o coronavírus pegou a maioria das figuras do setor desprevenidas. Entre eles, Brandt, que em janeiro disse que não previa que o Bitcoin retornasse a US$ 6.000.