As previsões não estão nada boas para o preço do Bitcoin (BTC) que, mais uma vez, enfrentou grande dificuldade para manter seu valor acima de US$ 33 mil e registrou uma nova queda para menos de US$ 32 mil.

Outra criptomoeda que, assim como o Bitcoin, está registrando máximos cada vez mais mínimos é a Shiba Inu (SHIB), criptoativo que surgiu como um meme destinado a aniquilar outra criptomoeda meme, a Dogecoin, e que subiu mais de 1.000% em 2021.

Contudo, para o analista Sheldon McIntyre, da FXStreet, somente um milagre pode salvar tanto o SHIB como o BTC de não cair vertiginosamente e, como 'oração' o especialista aponta que os investidores devem ficar atentos a alguns suportes e resistências que tem o poder de determinar o futuro destes criptoativos.

Assim, no caso do SHIB, McIntyre aponta que a perspectiva de melhores resultados do preço da Shiba Inu foi neutralizada pela queda lenta de 29 de junho, aumentando as chances de que o desenvolvimento contínuo de um padrão inverso cabeça-e-ombros possa falhar.

Segundo ele, a resistência crítica é o SMA de seis horas de 200 em cada cenário, que se alinha com o SMA de 50 dias. Um fechamento diário acima de $ 0,00000785 confirmaria uma baixa final para o ombro direito e uma continuação da alta até o decote.

"A queda constante revela uma falta de compromisso e emoção fundamental para superar a fraqueza mais ampla das criptomoedas, colocando o preço de Shiba Inu em risco de quebrar a baixa de 19 de maio e abandonar outro padrão falhado. Consequentemente, a altcoin pode precisar de um milagre para evitar um resultado de baixa", destaca.

Bitcoin também está 'mal das pernas'

O Bitcoin também está mal das pernas e parece não ter forças para retomar um movimento de alta e, tampouco para segurar seu valor atual.

De acordo com o analista Michaël van de Poppe o Bitcoin continua a se consolidar na faixa de US$ 30.000 que é um patamar muito perigoso para o preço do criptoativo.

Desta forma ele pontua que se a criptomoeda cair da área de $ 32.500, provavelmente cairá para $ 31.000, o que ele vê como uma das barreiras finais para um declínio acentuado.

“Bitcoin ainda mal consegue sustentar aqui. Se isso for perdido, estou olhando para o obstáculo final em torno de US $ 31.000 para suporte. Mas se cair abaixo disso, acho difícil segura uma venda massiva", pontuou.

Porém ele destaca que há uma esperança ainda caso o criptoativo supere a marca de US$ 34.673 que ele aponta como ponto-chave de resistência que o Bitcoin precisa quebrar para continuar sua ascensão.

MATIC pode cair até 60%

Mas não é só o Bitcoin e o Shiba que podem cair no curto prazo. Para McIntyre os gráficos também não estão bons para a Polygon (MATIC), uma das altcoins que mais subiu em 2021 e já chegou a registrar mais de 10.000% de valorização.

Ele destaca que assim como outras altcoins e praticamente todo o mercado o preço do MATIC continua a marcha de baixa iniciada em 19 de maio.

"Para ficar claro, uma queda de 60% no SMA de 50 semanas é um enredo relevante, especialmente quando o mercado geral de criptomoedas não consegue atrair uma oferta firme", afirma.

Desta forma o analista aponta que a reversão da expectativa de fazer fortuna com o criptoativo deixa o preço da MATIC em uma posição vulnerável de perdas desproporcionais no futuro. 

"Para a maioria das altcoins, o SMA de 50 semanas tem sido uma fonte de apoio e, em muitos casos, tornou-se um nível de resistência impenetrável. Para alinhar o preço do MATIC com o SMA de 50 semanas a US $ 0,380, o Polygon precisaria cair mais 58% do preço atual, apagando a alta que começou no final de abril", destaca.

Assim, ele pontua que a desvantagem não pode ser limitada a $ 0,380. 

"O movimento medido do grande triângulo simétrico é de quase 75% do ponto de ruptura, prevendo um preço final do MATIC de $ 0,251 e uma queda de mais de 70% do preço atual", afirma.

Mas nem tudo está perdido e, segundo ele, há perspectivas para uma recuperação no valor da criptomoeda.

"Para neutralizar a narrativa de baixa, o preço MATIC tem dois objetivos. Primeiro, alcançar um fechamento diário acima da baixa de 22 de junho de $ 0,092 e, em seguida, assegurar um fechamento diário acima do vértice do triângulo simétrico em $ 1,067. Se for bem-sucedido, a Polygon pode considerar um teste do SMA  de 50 dias a US $ 1,332, representando um ganho de 24%", finaliza.

LEIA MAIS