A empresa Midas Trend está sendo alvo de uma denúncia encaminhada por ex-clientes do negócio para a Justiça, através de uma notícia-crime. Segundo o CriptoFácil, o documento apresenta um pedido de prisão para líderes que faziam parte do esquema com Bitcoin.

Além de solicitar judicialmente a prisão de líderes da Midas Trend, a denúncia apresentada recentemente acusa a empresa de crimes como lavagem de dinheiro, estelionato e organização criminosa.

Apontado como responsável do esquema, a prisão de Devanir Vieira dos Santos foi solicitada por investidores que faziam parte da Midas Trend. Com paradeiro incerto,  Devanir já ficou dois meses desaparecido logo após a plataforma enfrentar problemas com saques.

Clientes denunciam Midas Trend

Uma denúncia contra a Midas Trend foi apresentada à Justiça por ex-clientes que investiram na plataforma, através do escritório de advocacia Calazans & Vieira Dias. O documento pede a prisão de líderes do esquema, que foi apontado como sendo uma pirâmide financeira.

Assim, além de Devanir Vieira dos Santos, outros líderes da Midas Trend devem responder judicialmente pelo atraso de saques na empresa que ultrapassam um ano.

Esse é o caso do irmão de Devanir, o empresário Devanney, que também foi denunciado pela notícia-crime. Outros nomes que aparecem são de Antônio Luís Lourenço Teixeira, e a esposa do responsável pelo negócio, Mônica Santos Lima.

Na notícia-crime, o líder Antônio Luís Lourenço Teixeira é apontado como sendo o responsável por oferecer suporte aos clientes, enquanto a Midas Trend ainda operava no mercado de criptomoedas.

Lavagem de dinheiro

Ex-clientes insatisfeitos com a Midas Trend acusam a empresa de alguns crimes, como a lavagem de dinheiro. De acordo com o documento, os usuários solicitam o bloqueio de passaportes e a quebra de sigilo fiscal dos líderes apontados na denúncia.

Além disso, a notícia-crime prevê que os líderes da Midas Trend sejam impedidos de deixarem o Brasil. Por outro lado, imóveis e o arresto de criptomoedas também foram solicitados no documento.

“Assim sendo, existem fortes indícios de que as empresas são utilizadas para a efetivação de transações que permitam que o dinheiro sujo tenha aparência de limpo.”

Lucro fácil e robô de Bitcoin

A Midas Trend enfrenta problemas com saques de clientes desde o final de 2019. Mesmo após apresentar um plano de reembolso em janeiro de 2020, a maioria dos usuários que investiram na empresa ainda não receberam o dinheiro de volta.

Até então, a plataforma oferecia dois tipos de investimentos relacionados às criptomoedas, sendo que a oferta de lucro fácil poderia facilmente chegar a até 40% ao mês.

Chamado de Bot Midas, o plano de investimento em um robô de Bitcoin oferecia transações automatizadas e lucro que variava entre 30% e 40%. Enquanto isso, o plano Midas Share oferecia 25% de lucro mensal e tratava de investimentos diretos em criptomoedas.

Leia Mais: