Três dos 15 fundos brasileiros que oferecem exposição ao Bitcoin e criptomoedas 'explodiram' em valorização nos últimos meses, impulsionados pela alta do BTC e se tornaram os mais rentáveis do Brasil.

Assim, pela primeira vez na história do portal Mais Retorno, as três primeiras posições na categoria multimercado, são ocupadas por fundos de um mesmo segmento, no caso, criptomoedas.

Aprovados pela Comissão de Valores Mobiliários, CVM, o Hashdex Criptoativos Voyager FIM IE, o BLP Crypto Assets FIM IE e o Hashdex Criptoativos Explorer FIC FIM, foram classificados, pelo portal, respectivamente como o primeiro, segundo e terceiro fundo mais rentável do Brasil.

Desta forma o ranking é liderado pelo fundo da Hashdex que teve 244,17%, seguido pelo da BLP 147,86% e, depois, novamente aparece a Hashdex, com outro fundo da empresa, apresentando 70,82% de rentabilidade.

Quais as criptomoedas estão nos fundos?

Embora o Brasil possua 15 fundos com exposição em Bitcoin e criptomoedas, somente dois deles são 100% lastreados em Bitcoin, o Hashdex Bitcoin Full 100 FIC FIM e o QR BTC MAX FIM IE.

Desta forma os demais fundos são compostos por uma cesta de criptomoeda e outros ativos.

No caso dos fundos da Hashdex a porcentagem que correspondem a criptomoedas busca refletir o Hashdex Digital Assets Index (Nasdaq: HDAI) que é composto por Bitcoin 74,52%, Ethereum 17,58%, Polkadot 1,89%, Litecoin 1,11%, Bitcoin Cash 1,05%, Chainlink 0,97%, Binance Coin 0,70%, Stellar 0,70%, EOS 0,30%, Cosmos 0,25%, TRON 0,25%, Tezos 0,25%, NEM 0,24% e Neo 0,21%.

Já os fundos da BLP, a parte correspondente a criptoativos, que pode chegar até a 98% da composição dos fundos, investe 80% nas maiores criptomoedas por capitalização de mercado e 20% investido em tokens menores com o objetivo de superar o Bloomberg Galaxy Crypto Index (BGCI).

Além da Hashdex e da BLP outras duas empresas oferecem fundos com exposição em Bitconi e criptoativos, a QR e a Vitreo.

Os fundos da QR tem sua composição alocada 100% em criptomoedas sendo 70% por bitcoin e os outros 30% por diversos criptoativos como Ethereum e Chainlink, entre outros (busca refletir o Empiricus: Exponential Coins). 

A empresa destaca que, na composição de seus fundos, não existe limite mínimo nem máximo para a exposição de Bitcoin, mas desde o seu início a porcentagem de Bitcoin na carteira variou de 60 a 85%.

Já os fundos da Vitreo tem sua parte de criptomoedas dividida em 60% por bitcoin e os outros 40% em altcoins.

Confira a rentabilidade dos fundos brasileiros com exposição em criptoativos

FUNDONO MÊSNO ANO3 MESES6 MESES
QR BLOCKCHAIN ASSETS FIM IE33,70%33,70%124,01%200,86%
QR BTC MAX FIM IE27,51%27,51%161,64%170,02%
VITREO CRIPTOMOEDAS FIC FIM INVESTIMENTIMENTO EXTERIOR31,32%31,32%123,71%183,77%
VITREO CRIPTO METALS BLEND FIC FIM4,59%4,59%14,97%21,89%
VTR QR CRIPTO FIM IE31,83%31,83%125,82%186,62%
HASHDEX CRIPTOATIVOS DISCOVERY FIC FIM6,56%6,56%23,57%30,41%
HASHDEX CRIPTOATIVOS EXPLORER FIC FIM13,13%13,13%51,94%70,82%
HASHDEX CRIPTOATIVOS VOYAGER FIM IE29,67%29,67%160,86%244,17%
HASHDEX BITCOIN FULL 100 FIC FIM IE29,69%29,69%167,92%189,41%
HASHDEX CRIPTOATIVOS II FIM13,04%13,04%51,76%70,96%
HASHDEX CRIPTOATIVOS I FIM6,54%6,54%23,53%30,74%
HASHDEX OURO BITCOIN RISK PARITY FIC FIM0,84%0,84%0,83%0,83%
HASHDEX BITCOIN I FIM IE30,54%30,54%175,25%197,88%
BLP CRIPTOATIVOS FIM0,36%0,36%13,00%20,97%
BLP CRYPTO ASSETS FIM IE1,36%1,36%80,19%147,86%
CDI (Benchmark)0,09%0,09%0,47%0,96%

Fonte: Portal Mais Retorno

LEIA MAIS