O Bitcoin (BTC) está registrando um aumento no interesse neste inverno, pois a conscientização do consumidor se reflete em entidades únicas que atingem máximos de mais de dois anos.

Crescimento único reflete 'bull run' de 2017

Mais entidades únicas estão se unindo à rede Bitcoin, pois a atividade se assemelha cada vez mais à alta de todos os tempos em 2017.

De acordo com dados do recurso de monitoramento on-chain Glassnode, em 4 de agosto, a média semanal de novas entidades retornou a 140.000, a maior desde o início de 2018.

Novas entidades se referem a endereços de carteira, com a Glassnode definindo-as como "um cluster de endereços que são controlados pela mesma entidade de rede".

O crescimento geral da atividade ocorre quando a ação dos preços supera os US$ 10.000, com cinco dígitos como suporte pela primeira vez desde 2019. 

Gráfico de médias móveis de 7 dias para novas entidades do Bitcoin. Fonte: Glassnode

Square mostra demanda 'inacreditável' de Bitcoin

A empresa de pagamentos Square atingiu quase US$ 1 bilhão em receitas de Bitcoin no segundo trimestre - e é a prova de um mercado de alta, afirma um famoso comentarista.

Em sua carta aos acionistas do segundo trimestre de 2020, esta semana, a Square revelou receitas trimestrais do BTC de US$ 875 milhões em seu Cash App, que possui 30 milhões de usuários mensais ativos.

O número supera o primeiro trimestre, que totalizou US$ 306 milhões, em quase 200%.

Comparado ao primeiro trimestre de 2018, quando a Square começou a suportar o Bitcoin, o número é 600% maior. O lucro bruto também se transformou, com US$ 17 milhões no segundo trimestre deste ano, 711% a mais do que há dois anos.

"A receita e o lucro bruto do Bitcoin se beneficiaram de um aumento nas atividades de Bitcoin e do crescimento da demanda dos clientes", comentou a empresa na carta.

Para o analista Kevin Rooke, os resultados foram "inacreditáveis", após meses de instabilidade econômica em todo o mundo e um aperto dramático na renda devido ao COVID-19.

Receita trimestral de Bitcoin da Square. Fonte: Kevin Rooke/ Twitter

“Esse é um bull market”

A Square já era bem conhecida por sua presença no espaço Bitcoin. Juntamente com a gigante dos investimentos Grayscale, a empresa irmã do Twitter é responsável por comprar a maior parte do novo BTC.

Em maio, a Square começou a direcionar estratégias de investimento de Bitcoin a longo prazo, liberando a funcionalidade de média de custo em dólar para os usuários.

O movimento parecia antecipar uma mudança nas próprias fortunas do Bitcoin, com os ganhos de preço finalmente varrendo o mercado nas últimas semanas após meses de compressão.

Como publicado pelo Cointelegraph, os dados do Google Trends confirmam ainda um aumento no interesse, semelhante ao do halving. No entanto, comparados com junho do ano passado, o intesse é cerca de 40% inferior, enquanto os níveis de preços são amplamente semelhantes.

Interesse de pesquisa no Google por "Bitcoin". Fonte: Google Trends

Nos níveis de US$ 11.310 no momento da publicação, o BTC / USD já gerou 215% de lucro em relação ao fundo de sua queda, para US$ 3.600 em março.

Parabolic Trav, uma conta no Twitter conhecida por aumentar a atividade quando a ação dos preços parece otimista, estava claramente otimista sobre o desempenho da Square.

"É um mercado de alta", ele resumiu em resposta a Rooke.

Enquanto isso, Square pode em breve não estar sozinha entre os gigantes de pagamento que apoia a criptomoeda. Como o Cointelegraph informou, os boatos de que o PayPal poderá seguir o exemplo em breve foram reforçados no mês passado, pois uma carta parecia confirmar uma nova parceria.

Os consumidores que estavam confinados se voltaram para oportunidades de investimento no popular aplicativo Robinhood, enquanto um recurso de monitoramento dedicado mostra que se os estímulos financeiros distribuído aos cidadãos dos Estados Unidos tivessem sido investidos no BTC, teriam gerado um lucro de 67% desde então.

Leia mais: